Rami Malek será o mais novo adversário do James Bond de Daniel Craig em Bond 25. No entanto, o ator não aceitou prontamente o papel do filme.

Para o Daily Mirror, o ator contou que não queria estar envolvido em uma produção com um estereótipo de vilão. No caso, Rami Malek temia que o seu personagem, um terrorista, tivesse motivações religiosas. O astro é de origem egípcia.

“É um ótimo personagem e eu estou empolgado. Mas, teve algo que eu discuti com Cary Fukunaga. Eu disse que nós não podíamos identificá-lo com atos de terrorismo por conta de ideologia ou religião. Não é algo que me animo, então se é por isso que você me quer, pode me cortar”, contou o vencedor do Oscar por Bohemian Rhapsody.


Rami Malek explicou que o diretor Cary Fukunaga tem um pensamento bem diferente sobre o vilão. Por conta disso, o ator assinou para estar em Bond 25.

“Claramente não era a visão dele. Ele é um tipo bem diferente de terrorista. É outro roteiro extremamente inteligente das pessoas que sabem o que o público quer em um filme. Mas, eu sinto um peso nos meus ombros. Quero dizer, Bond é algo que faz você crescer”, destacou o famoso.

Bond 25 estreia no dia 8 de abril de 2020.