Muitos acreditavam que o Capitão América seria morto em Vingadores: Ultimato. Os rumores apenas aumentaram depois que Chris Evans, antes do lançamento do filme, anunciou que estava deixando o papel.

Nas telonas, todos viram que isso não aconteceu. O herói, na verdade, fica no passado com a sua amada, Peggy Carter.

Ao ComicBook, os roteiristas Christopher Markus e Stephen McFeely contaram o motivo de não matar o Capitão América. Os escritores quiseram mudar um pouco a história do herói.


“Seria muito fácil. Esse cara pula em uma granada em cada filme. Tony ia para um lado e Steve sempre para outro. No curso do filme, Tony vai de egoísta para altruísta e Steve, não chega a ser egoísta, mas vai para outro caminho, começa com um pouco de egoísmo e começa a ver a vida com um pouco de interesse. Quando ele decide voltar ao passado, aposentar o escudo e aparecer como um soldado que volta da guerra, essa é a grande jornada. Pular em outra granada não é a escolha para ele mais”, explicou McFeely.

Com conteúdo extra, Vingadores: Ultimato segue em exibição nos cinemas. No dia 30 de julho, o filme é lançado em formato digital e no dia 13 de agosto em DVD e Blu-ray.