Woody Allen não vai se aposentar: “Não penso em movimentos sociais”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Woody Allen se tornou uma das figuras mais detestadas de Hollywood, desde que seu longo processo de assédio sexual foi trazido à tona novamente, em virtude do movimento #MeToo.

Ainda que diversos estúdios e grandes estrelas de Hollywood agora se recusem a trabalhar com o diretor e roteirista, Allen não pretende parar de trabalhar. Em conferência de imprensa na Espanha, onde começa as gravações de seu novo filme, ele falou sobre

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu nunca pensei em me aposentar. Desde que eu comecei, eu sempre tentei me concentrar no meu trabalho, não importa o que acontecesse na minha família ou política. Eu não penso em movimentos sociais, por exemplo. Meu cinema é sobre relações humanas, sobre pessoas. E eu tento ter humor neles”, diz Allen.

“Se eu for morrer, eu provavelmente morreria em um set de filmagem, o que pode muito bem acontecer”, afirma.

Woody Allen começa as filmagens de Rivkin’s Festival, com Christoph Waltz, Gina Gershon, Luis Garrel, Elena Anaya e Sergi Lopez.

Paralelamente, ele também lançará por conta própria A Rainy Day in New York, comédia romântica com Jude Law, Elle Fanning e Timothée Chalamet que a Amazon Studios engavetou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio