Disney e X-Men: Fênix Negra são os culpados por fim de acordo do Homem-Aranha, dizem sites

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A polêmica envolvendo Disney, Marvel e Sony continua. No início desta semana, foi informado que as empresas quebraram o acordo de co-produção que tinham em relação ao Homem-Aranha.

As primeiras informações, do Deadline e do The Hollywood Reporter, apontavam que os estúdios teriam que renegociar a cota de lucro da Marvel. O fato não teria agradado a Sony, que não aceitou uma proposta de dividir os ganhos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Deadline afirma que a sugestão da Disney era uma divisão de 50% e o The Hollywood Reporter garante que o estúdio queria 30%, deixando 70% para Sony.

Nesta sexta, 23, porém, outros dois veículos internacionais trouxeram mais detalhes sobre essa falta de acordo. O primeiro foi o The Washington Post, que afirma que foi a Disney quem decidiu não negociar mais com a Sony.

A matéria aponta que o acordo “fez muito sentido em 2015”, quando foi costurado. Mas, “muitas coisas mudaram desde então”. Um dos exemplos citados foi o de que plataformas como a Netflix entraram em Hollywood, o que muda um pouco o cenário da indústria.

O jornal cita ainda na publicação que o plano da Disney é continuar como a “gigante” da indústria, assim teria que ter uma parceria completa na produção do Homem-Aranha e não apenas ceder Kevin Feige, presidente dos estúdios da Marvel, como uma espécie de conselheiro.

“Mas, a Sony não estava gostando. A Disney, então, enfrentou um dilema: Devemos deixar Feige seguir guiando os filmes mesmo sem um acordo favorável? Devemos fechar o assunto, não permitindo um estúdio perto do seu império fazer o que bem entender com uma importante propriedade? Ou devemos deixar esse canto distante e fazer o que eles bem entenderem com a licença delas? A Disney escolheu a última opção. Optou, estranhamente, de abrir mão do controle, acreditando que os filmes não valem o mínimo esforço e apostando que os longas não terão sucesso”, afirma a publicação.

O The Washington Post ainda garante que os executivos da Disney já tomaram a decisão e estão prontos para desistirem do Homem-Aranha.

Já a Variety afirma que X-Men: Fênix Negra está no centro da polêmica. Depois do filme bombar na bilheteria e na crítica este ano, Alan Bergman, o co-presidente da Disney, teria tomado a decisão de colocar Kevin Feige se focar completamente na franquia dos X-Men, que agora está com os estúdios da Marvel.

“Uma fonte afirma que a Disney parcialmente desistiu das negociações porque quer a atenção total de Kevin Feige na mais nova propriedade adquirida da Fox”, diz o portal.

O site ainda dá conta de que a decisão de encerrar o acordo com a Sony foi feita principalmente por Bergman.

Essa versão se conecta com a nota da Sony sobre a falta de acordo. O estúdio afirmou que Kevin Feige não teria mais tempo para trabalhar nos filmes do Homem-Aranha. Assim, o acordo de co-produção foi encerrado.

Mesmo com essas informações, a Disney ainda não se pronuncia.

Enquanto tudo isso acontece, Homem-Aranha: Longe de Casa segue em cartaz nos cinemas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio