“As pessoas aguentam”, diz diretor sobre acusação de Coringa ser perigoso

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Antes mesmo de estrear nos cinemas, o filme de origem do Coringa já está causando polêmica pelas acusações de “ser uma obra perigosa”, visto que coloca um vilão em evidência.

Em entrevista ao IGN, o diretor Todd Phillips e o astro Joaquin Phoenix comentaram sobre a questão polêmica.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“O filme aborda a falta de amor, o trauma de infância e a ausência de compaixão no mundo. Eu acho que as pessoas aguentam essa mensagem”, diz o diretor.

“Eu acho que, para a maior parte de nós, você é capaz de ver a diferença entre o certo e errado. E aqueles que não são, interpretam do jeito que elas quiserem. As pessoas interpretam letras de música errado. Interpretam passagens de livros errado. Então eu não acho que seja a responsabilidade de um cineasta ensinar a moralidade ou a diferença de certo e errado para o público”, complementa Phoenix.

O filme do Coringa, da DC, tem ainda Zazie Beetz (Atlanta), Robert De Niro, Bill Camp (Operação Red Sparrow, A Grande Jogada), Frances Conroy (American Horror Story, Castle Rock), Brett Cullen (42, Narcos), Glenn Fleshler (Billions, Barry), Douglas Hodge (Operação Red Sparrow, Penny Dreadful), Marc Maron (Maron, GLOW), Josh Pais (Motherless Brooklyn, Going in Style), e Shea Whigham (O Primeiro Homem, Kong: A Ilha da Caveira).

Todd Phillips (Se Beber, Não Case!) dirige o filme e também assina o roteiro ao lado de Scott Silver (O Vencedor). A produção ainda conta com o astro Bradley Cooper.

Coringa estreia nos cinemas brasileiros em 3 de outubro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio