Disney revela por que quase não comprou a Marvel

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A história da Marvel e do MCU, o universo cinematográfico da editora, poderia ter sido bem diferente. A Disney quase não comprou a editora por achá-la “muito ousada”.

Na biografia The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company, o CEO Bob Iger conta que se não fosse por isso, a Marvel poderia ter sido comprada até antes de 2009.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem não quis seguir em frente com o negócio foi o ex-CEO Michael Eisner. Executivos convenceram o antigo mandatário de que comprar a Marvel “mancharia a marca da Disney”.

“Não era a primeira vez em que a Disney tinha a Marvel no radar (2009). No começo do meu trabalho com Michael, eu fui a uma reunião em que ele citou a ideia da compra. Muitos executivos discordaram. A Marvel era muito ousada, eles disseram. Mancharia a marca da Disney. Havia uma suposição na época – internamente, entre os membros do conselho – de que a Disney era uma marca única, monolítica e todos os nossos negócios existiam dentro do guarda-chuva da Disney”, escreveu Iger.

Desde a época dessa reunião, Iger concordava com o pensamento de Eisner. Como o sucesso da Marvel mostra, a dupla não estava errada.

Em 2019, Vingadores: Ultimato, por exemplo, se tornou a maior bilheteria da história. O filme já está disponível em versão digital, DVD e Blu-ray.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio