Em 2015, nas gravações de Resident Evil 6: O Capítulo Final, a dublê de Milla Jovovich na franquia sofreu um grave acidente. A profissional não conseguiu mais a voltar a trabalhar por conta do caso.

Agora, Olivia Jackson, que assumia as cenas de ação de Alice, está processando os produtores de Resident Evil. A informação é do The Hollywood Reporter.

O acidente da dublê aconteceu em uma cena com motos. Jackson deveria filmar apenas uma luta, mas foi solicitada a fazer um movimento”complexo” com o veículo.


Na cena, a profissional estava em alta velocidade atrás de um guindaste com uma câmera. Ao atingir o ponto combinado, a câmera deveria ser levantada. Isso não aconteceu e Jackson bateu em alta velocidade no guindaste.

A dublê cita no processo que a câmera “perfurou o seu braço até o osso e a carne da sua bochecha foi cortada, deixando os dentes expostos”. O braço esquerdo da profissional foi amputado após ela ser colocada em um coma induzido.

O marido de Jackson recebeu a promessa de que os produtores cuidariam de todos os custos para o tratamento. Mas, apenas US$ 33 mil foram dados pelo seguro para o casal já que não havia uma cobertura de responsabilidade.

O processo é feito contra a produtora Bolt e o estúdio Tannhauser Gate. Jeremy Bolt e o diretor Paul W.S. Anderson também estão entre os acusados. A dublê garante que a produção cortou itens de segurança para reduzir gastos. O valor pedido de indenização não foi especificado.

A ação ainda lembra que Ricardo Cornelius, membro da equipe, foi morto durante as gravações do mesmo filme. Além disso, outras 16 pessoas ficaram feridas.

Os acusados ainda não se pronunciaram.

Resident Evil, por sua vez, voltará com uma série em live-action na Netflix. A produção deve explorar a Umbrella Corporation e a nova ordem mundial causada pela liberação do T-Vírus. O seriado não tem previsão de estreia.