Daniel Craig deve deixar o papel de James Bond em 007: No Time to Die, o mais novo longa do agente. Com isso, uma discussão surge.

O 007 pode e deve ser uma mulher agora? É uma discussão que divide fãs e atores. Mas, Pierce Brosnan, que já viveu James Bond nos cinemas, acredita que essa é a hora.

“Sim! Eu acho que já assistimos caras fazerem isso por 40 anos. Saíam daí, caras, coloquem uma mulher. Eu acho que seria emocionante, seria empolgante”, garantiu o ator para o The Hollywood Reporter.


Apesar de ser a favor da mudança, Pierce Brosnan considera que isso seja difícil de acontecer com a produtora Barbara Broccoli comandando a franquia.

“Eu não acho que acontecerá com os Broccolis. Não acontecerá com a supervisão deles”, afirmou ainda o astro.

“Em No Time To Die (Sem Tempo para Morrer, em tradução), Bond deixou seu serviço e está curtindo uma vida tranquila na Jamaica. Sua paz é interrompida quando seu velho amigo da CIA Felix Leiter retorna pedindo ajuda. A missão para resgatar um cientista sequestrado se torna mais traiçoeira do que era esperado, e Bond segue os rastros de um misterioso vilão armado com uma perigosa nova tecnologia”, afirma a sinopse.

Retornam com Daniel Craig para 007: No Time to Die estão nomes como Naomie Harris, Ralph Fiennes, Rory Kinnear, Ben Whishaw, Léa Seydoux e Jeffrey Wright.

Entre as novidades, estão nomes bastante conhecidos de Hollywood. Além de Rami Malek, Ana De Armas, Billy Magnussen, David Dencik, Dali Benssalah e Lashana Lynch, também se juntam ao filme.

A direção é de Cary Fukunaga. O roteiro fica por conta de Scott Z. Burns e Phoebe Waller-Bridge, que finalizam o trabalho começado por Neal Purvis e Robert Wade.

007: No Time to Die estreia em 3 de abril de 2020 no Reino Unido e 8 de abril nos Estados Unidos.