Cineasta britânico é mais um a atacar a Marvel e compara filmes com hambúrgueres

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O diretor britânico Ken Loach (Ventos da Liberdade) é mais um que se junta a Martin Scorsese e Francis Ford Coppola para criticar a Marvel.

Em entrevista ao Sky News, Loach falou que os filmes da Marvel são “chatos”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eles são feitos como commodities, como hambúrgueres e isso não é comunicação, não é compartilhar nossa imaginação. É sobre fazer commodities que vão gerar lucro para uma grande corporação – eles são um exercício cínico. São um exercício de marketing e isso não tem a ver com a arte do cinema. William Blake dizia, ‘Quando o dinheiro é discutido, a arte é impossível’”, criticou o cineasta.

Ken Loach é o terceiro cineasta tradicional que critica a Marvel neste mês. Primeiro, Martin Scorsese (O Irlandês) disse que os filmes da Marvel são, “como parques de diversão”. Francis Ford Coppola (O Poderoso Chefão) já foi além, classificando os longas de super-herói como “desprezíveis”.

Ken Loach é conhecido por obras como Ventos da Liberdade (2006), Terra e Liberdade (1995), I, Daniel Blake (2016) e muitos outros.

Apesar das críticas, a Marvel segue forte nos cinemas. Em 2020, o estúdio vai lançar três filmes: Viúva Negra, Os Eternos e Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio