Publicidade

Fratura: Todas as vezes que o filme mentiu na sua cara – e você não percebeu

Publicado por Lucas Nascimento

14/10/2019 22:00

ATENÇÃO: Contém spoilers de Fratura

Fratura é o novo filme de suspense psicológico lançado pela Netflix na última semana, que traz uma grande reviravolta em seu final. Mas, como geralmente vemos no gênero, há sempre pistas para nos levar até ele.

Aqui, o Screen Rant analisa as principais evidências que antecipam a reviravolta do filme, onde o personagem de Ray (Sam Worthington) descobre que sua família não desapareceu por conta de uma conspiração bizarra envolvendo um hospital; mas sim porque ele a matou em um acesso de fúria.

Os apagões de Ray

Em dois pontos da trama, temos um apagão total quando Ray desmaia. No primeiro, ele bate a cabeça tentando salvar Peri, e na segunda é quando ele se despede de Peri e Joanne no hospital, acordando na sala de espera.

Isso começa a nos mostrar o quão perigosas são as ilusões de Ray, e também a realidade que ele enxerga após Peri se machucar. Quando ele acorda, ninguém tem registros de sua filha ou esposa no hospital, colocando Ray no centro da história para descobrir o “mistério”.

Comportamentos estranhos

Nas cenas em que Peri dá entrada no hospital, Ray e Joanne conversam com membros estranhos da equipe do hospital. Todos eles fazem perguntas específicas sobre doação de órgãos, além de serem grosseiros. Isso faz o espectador levantar suspeitas, e como a cena se passa na imaginação de Ray, justifica a vilanização dos funcionários.

Nada comprova que Ray veio com sua família

Uma das cenas chaves de Fratura para comprovar a reviravolta vem quando Ray confere as imagens de segurança do hospital: ele entra sozinho, sem qualquer sinal de Peri ou Joanne.

Fratura está disponível no catálogo da Netflix.

Publicidade