Cuidado! Contém GRANDES SPOILERS de Malévola: Dona do Mal!

Em muitos filmes, a Disney tenta mudar a própria história. Com Malévola: Dona do Mal, isso acontece novamente, já que a trama estrelada por Angelina Jolie tem como base a Bela Adormecida.

Em Malévola: Dona do Mal, a casa do Mickey Mouse traz um momento chocante para os fãs. A Fada Madrinha Azul, clássica personagem de histórias como a Bela Adormecida, se sacrifica para salvar criaturas mágicas.


No filme, todos os seres mágicos que vivem com os Moors são convidados para o casamento de Aurora (Elle Fanning) e Phillip (Harris Dickinson). Eles não sabem que o convite é uma oportunidade para Rainha Ingrid (Michelle Pfeiffer) acabar com a vida deles.

Quando todos estão na Igreja, os soldados da vilã fecham as portas. Gerda (Jenn Murray) começa a tocar o piano e um pó fatal é liberado no local. A criação de Ingrid pode matar as criaturas mágicas assim que entrarem em contato com a toxina.

As criaturas começam a morrer e as Três Fadas Madrinhas decidem que precisam agir. Flittle (Lesley Manville), consequentemente, descobre como acabar com a toxina.

Ela vai em direção a fonte do pó e se mata. A Fada Madrinha Azul se transforma em flores para interromper o efeito terrível da toxina.

A morte é chocante. As Fadas Madrinhas são importantes no conto original de Bela Adormecida, que tem Aurora como protagonista. A princesa é criada pelos seres mágicos.

“Malévola (Angelina Jolie) e sua afilhada Aurora (Elle Fanning) começam a questionar os complexos laços familiares que as prendem à medida em que são puxadas em direções diferentes por casamentos, aliados inesperados e novas forças sombrias em jogo”, afirma a sinopse do filme.

O roteirista Jez Butterworth, que trabalhou em 007 Contra Spectre (2015) e No Limite do Amanhã (2014), é responsável pelo roteiro. Joachim Ronnig (Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar) dirige o filme.

Malévola: Dona do Mal, com Angelina Jolie, está em cartaz nos cinemas.