Coringa é um grande ponto fora da curva na DC.

O longa protagonizado por Joaquim Phoenix está quebrando todos os recordes de bilheteria possíveis – Coringa já é o filme para maiores mais lucrativo de todos.

Mesmo assim, para o diretor Todd Phillips, o desempenho financeiro de Coringa está longe de ser a coisa mais importante do filme. Em entrevista ao LA Times, o diretor falou sobre a recepção de Coringa.


“Não é bilheteria, mas sim a recepção que está validando [Coringa]. É o fato de que estou recebendo e-mails de gente me falando que passou a olhar diferente para sua irmã, que tem esquizofrenia. No fim, esse filme é sobre o poder da gentileza e sobre a falta de empatia no mundo, e o público parece ter percebido isso. É incrível que esse filme feito para inspirar o caos nas massas, como eles dizem, está inspirando um monte de pessoas a dançar em escadarias. Isso fala mais do que qualquer outra coisa”, opinou Phillips.

Coringa está em exibição nos cinemas.