Embora muita coisa mude na adaptação dos quadrinhos para o cinema, nenhum personagem do Universo Cinematográfico Marvel se afastou tanto do seu equivalente original do que o Mandarim.

A interpretação de Ben Kingsley em Homem de Ferro 3 foi muito diferente do personagem das HQs, e isso enfureceu tanto os fãs, que a Marvel gravou posteriormente um curta metragem indicando que o personagem original ainda poderia aparecer.

Adaptação

Era compreensível que a Marvel não estivesse ansiosa para recriar uma adaptação tão fiel nos dias modernos. Desde o nome e aparência, até as origens nos quadrinhos, tudo sobre o personagem parece não apenas desatualizado, mas também ofensivo com lentes modernas.


O Mandarim era originalmente uma personificação dos estereótipos do misticismo oriental, e seria uma tarefa complicada encontrar uma maneira de atualizar o personagem com bom gosto.

No começo, a abordagem do MCU era construir uma direção indireta ao vilão, sugerindo sua existência com a organização terrorista Os Dez Anéis em seus primeiros filmes. Responsáveis ​​pelo sequestro de Tony Stark que o levou a se tornar o Homem de Ferro, os Dez Anéis eram uma referência às armas de escolha do Mandarim: 10 anéis que concedem poderes diferentes.

Quando o Homem de Ferro 3 estreou, a Marvel finalmente indicou que o próprio Mandarim estava programado para chegar. A reviravolta central do filme, no entanto, foi que o Mandarim de Kingsley realmente não existia – o homem que atuava como Mandarim era apenas uma fachada para a trama do verdadeiro vilão.

A adaptação do personagem ao cinema nos dias modernos envolveu embeber suas origens problemáticas em falsificações e inverdades, invertendo completamente as questões que tornaram o personagem ofensivo em primeiro lugar.

Adaptação mais fiel?

Embora ainda não tenha revelado o próprio vilão, a Marvel parecia prometer que ele um dia apareceria na tela. Agora Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis parece ser um indicador claro de que a estreia acontecerá em breve.

Mas onde fica o personagem na sequência da morte do Homem de Ferro? Com sua organização terrorista tão essencial à origem do herói no MCU, parece que os dois já estão intrinsecamente ligados.

Está claro desde Homem de Ferro que o vilão tem assistido a carreira super-heroica de Stark desde as sombras. Com o herói agora falecido e celebrado como o salvador do universo, é possível que o verdadeiro Mandarim seja deixado completamente desmarcado e com um chip pesado no ombro.

A possibilidade do personagem aparecer em um filme de Shang-Chi o liga de volta ao mundo do misticismo oriental que o MCU parecia estar tentando evitar. Certamente, a mudança será mais fiel às origens dos quadrinhos do vilão, mas de uma maneira estranhamente divorciada de seu arqui-inimigo Homem de Ferro.

Shang-Chi

Para unir tudo isso, pode ser que o herói Shang-Chi esteja preenchendo o vazio heroico deixado pela morte de Tony Stark.

Homem de Ferro e Shang-Chi, como personagens, são bastante distantes em termos de nível de poder. O chinês é quase certamente o artista marcial mais talentoso do Universo Cinematográfico Marvel – ele é um mestre em praticamente todas as formas de combate corpo a corpo, além de uma variedade insana de armas.

Apesar disso, ainda há um grande salto de poder entre o melhor do melhor que o corpo humano pode oferecer e o que um traje de ferro pode fazer. O Mandarim dos quadrinhos sempre foi uma união dos dois, com o máximo de elementos humanos combinados com seus anéis de poder pseudo-mágicos. De tudo o que sabemos sobre o personagem, ele pode ser uma ameaça mais do que suficiente para Shang-Chi.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis estreia em 11 de fevereiro de 2021.