Kylo Ren usa o velho blaster de Lando (que foi dado a ele quando criança) durante uma sequência importante em Star Wars: A Ascensão Skywalker. A conclusão da Saga Skywalker está cheia de conexões não apenas com os filmes anteriores, mas também com os romances e programas de TV de Star Wars que vieram antes.

Star Wars: A Ascensão Skywalker até se vincula com The Mandalorian ao fazer Rey (Daisy Ridley) realizar a cura por Força, assim como a Criança (Bebê Yoda) durante o episódio “The Reckoning”. Existem conexões semelhantes com os desenhos animados Star Wars: A Guerra dos Clones e Star Wars Rebels espalhadas por todo o filme, além de livros anteriores a O Despertar da Força, como a trilogia Marcas da Guerra, de Chuck Wendig.

O romance Marcas da Guerra: Fim do Império de Wendig provou ser particularmente relevante para Star Wars: A Ascensão Skywalker, oferecendo as primeiras dicas reais do retorno de Palpatine e os planos de contingência que ele colocou em ordem antes de sua “morte” em O Retorno de Jedi. Como se vê, Marcas da Guerra: Fim do Império também estabelece uma conexão importante entre Kylo Ren (Adam Driver) e seu “tio” Lando Calrissian (Billy Dee Williams), que é relembrada em Star Wars: A Ascensão Skywalker.


O usuário do Twitter e apresentador de podcast do Friends of the Force, Brad Whipple, observou que o blaster que Kylo usa em Exegol – quando ele “se tornou” Ben Solo novamente – é o que Lando deu a ele como presente de aniversário em Marcas da Guerra: Fim do Império, quando ele era criança.

É claro que Lando na verdade não deu a Ben o blaster na época, como apontou seu colega Lobot (severamente) enquanto Lando estava decidindo um presente para Ben no livro: “As crianças não devem brincar com blasters.”

Como Lando explicou a Lobot, seu plano era deixar a arma em um local seguro para Ben acessar quando ele era mais velho, o que acabou acontecendo em Star Wars: A Ascensão Skywalker.

Arma clássica

Este não era um blaster qualquer. Era o mesmo que Lando usou como homem mais jovem (interpretado por Donald Glover) durante Han Solo: Uma História Star Wars.

Whipple apontou ainda que a arma é composta de cromo extraído de uma das luas de Naboo, o que significa que Ben acaba usando uma arma do mundo natal de sua avó materna Padmé Amidala durante a batalha final contra Palpatine em Star Wars: A Ascensão Skywalker. Esse detalhe também não foi acidental, e certamente foi plantado para voltar ao jogo em algum momento durante a trilogia de sequências.

Da mesma forma, adiciona um bom subtexto emocional à luta de Exegol e aos esforços de Ben para se redimir. Bem, para aqueles dispostos a fazer alguma leitura extra de Star Wars, de qualquer maneira.

Como muitas das conexões com a mitologia mais profunda de Star Wars apresentada em Star Wars: A Ascensão Skywalker, esse detalhe passará despercebido por quem não estiver acompanhando as partes que não são de filmes da franquia. Para melhor ou pior, é assim que as coisas estão avançando, à medida que a Disney e a Lucasfilm continuam a construir Star Wars como um universo compartilhado em várias plataformas.

Ultimamente, tem havido ainda mais disso, com a primeira temporada de The Mandalorian acabando com uma grande revelação que não terá nenhum significado (por enquanto), a menos que você já tenha assistido Star Wars: A Guerra dos Clones e Star Wars Rebels. Mas, por outro lado, aqueles que estão acompanhando tudo o que é Star Wars só devem desfrutar de uma experiência mais rica de histórias por causa disso.

The Mandalorian é a produção mais Star Wars desde o Retorno de Jedi! Veja o que os fãs de Star Wars estão achando da série! Entenda The Mandalorian: O que é o Aço Beskar e o Código do Caçador de Recompensas! Você sabia que a série de Obi-Wan Kenobi irá conectar a trilogia prequels com a trilogia original? Além disso, ela pode dar uma continuação para Han Solo: Uma História Star Wars! Disney+ terá mais séries de Star Wars no futuro! Confira isso e muito mais no Observatório de Séries.

Star Wars: A Ascensão Skywalker está em cartaz nos cinemas.