Mesmo com a conclusão de Harry Potter, fãs da franquia continuam desenvolvendo teorias sobre a história.

Desta vez, a teoria que se destacou fala sobre Dumbledore, diretor de Hogwarts e mentor de Harry Potter ao longo dos sete livros – e oito filmes – da saga.

De acordo com o site ScreenRant, a teoria – que é rejeitada por J.K Rowling, criadora de Harry Potter – diz que Dumbledore criou uma Horcrux assim como Voldemort, mas por motivos diferentes.


A Horcrux de Dumbledore

A teoria trazida pelo canal SuperCarlinBrothers no Youtube diz que Dumbledore criou uma Horcrux em seu animal de estimação, a fênix Fawkes, que era bem próxima ao bruxo – assim como Voldemort era próximo de sua cobra, Nagini.

Para quem não se lembra, uma Horcrux é um objeto (ou ser vivo) que armazena parte da alma de um bruxo, impedindo que ele morra definitivamente. Para criar uma Horcrux, é necessário assassinar alguém – já que o ato divide a alma – e é aí que tudo fica mais complexo para Dumbledore em Harry Potter.

Dumbledore não era um assassino, mas os livros sugerem que ele pode ter matado sua irmã Ariana sem querer durante um duelo contra Grindewald. Portanto, segundo a teoria, esse ato teria dividido a alma do bruxo, que decidiu criar uma Horcrux a partir daí.

J.K Rowling, a criadora de Harry Potter, detesta essa teoria e já declarou isso publicamente em seu Twitter. No fim das contas, não faz sentido com o personagem de Dumbledore que ele crie uma Horcrux.

Dumbledore sabia muito sobre magia das trevas, o suficiente para não querer usa-la. Criar uma Horcrux é algo que ele certamente não faria, especialmente sabendo que Voldemort também o havia feito. Os fãs de Harry Potter gostam de teorias, mas essa é uma que certamente está incorreta.