Embora a história de Frozen 2 varie da original, ela nunca se afasta o suficiente de seu antecessor para ter sua própria identidade.

O filme depende bastante dos apegos afetuosos da base de fãs estabelecida aos personagens preexistentes e ao universo para agradar aos espectadores.

Os mesmos problemas

Como as histórias dos remakes de live-action da Disney – como Aladdin e Rei Leão – o enredo de Frozen 2 não é tão forte ou criativo quanto o original.


Há um foco real em tornar os visuais da sequência muito mais tecnicamente impressionantes, apesar da estrutura narrativa mais fraca.

E, novamente, há muitas músicas nessa nova aventura animada, mas nenhuma é tão memorável quanto “Let it Go” ou alguns dos outros hits de Frozen, que é outro problema enfrentado pelos remakes.

Frozen 2 tem muitos problemas quando se trata de história devido a tanta reverência pelo material original. O estúdio parece contente em permanecer no passado, o que é o oposto do que Walt Disney representava como um visionário inovador que estava sempre olhando para o futuro.

Talvez eles precisem ser lembrados do que tornou seus filmes tão memoráveis ​​em primeiro lugar.

Frozen 2 já está em exibição nos cinemas de todo o Brasil.