O especial de natal do Porta dos Fundos continua dando polêmica. Desta vez, a produção acabou censurada pela Justiça do Rio de Janeiro.

O desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível, determinou que a Netflix e a produtora Porta dos Fundos devem retirar do ar o Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo, lançado em dezembro.

A decisão é decorrência de um pedido feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, que se sentiu ofendida com a produção. O pedido foi negado em primeira instância, mas agora, ele foi acatado.


Confira abaixo a palavra do desembargador.

“Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida”.

Entenda o caso

No Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo, Gregório Duvivier interpreta Jesus Cristo, que prestes a completar 30 anos, vive um relacionamento com Orlando (Fábio Porchat).

A produção foi alvo de polêmica, já que membros da comunidade cristã ficaram ofendidos com o especial.

A confusão chegou em seu auge quando a sede do Porta dos Fundos no Rio de Janeiro foi atacada por um grupo terrorista, que atirou coquetel molotov no local.

Agora, resta saber qual será o posicionamento do Porta dos Fundos e da Netflix em relação à censura do especial de Natal.