ALERTA DE SPOILERS

Nos momentos finais de Star Wars: A Ascensão Skywalker, após a batalha contra o Imperador Palpatine, Rey acaba morrendo ao derrotar o vilão.

Kylo usa o restante de sua força vital para salvar a garota. Rey, então, ao ser ressuscitada, dá um beijo no seu salvador que, logo depois, morre.


A cena gerou uma enorme polarização entre os fãs de Star Wars, já que alguns amaram esse desfecho da relação, enquanto outros odiaram o que acontece.

Decisão polêmica

No entanto, a editora do filme revelou que incluir o beijo foi, na verdade, uma decisão de última hora, depois de muitas idas e vindas.

“Eu sempre disse: ‘O filme nos dirá se eles devem se beijar ou não. Saberemos quando chegarmos ao final do nosso processo, se isso acontecer'”, disse Maryann Brandon ao HuffPost.

“E eu senti que deveria, e [o diretor J.J. Abrams] concordou comigo, outras pessoas que viram o filme concordaram. Eu sei que não é para todos.Eu sei que haverá pessoas que não gostariam, mas esse é um filme que nunca agradaria a todos, e acho que as críticas refletem isso.

As coisas que certas pessoas amam, outras pessoas odiavam. E esse é o fenômeno de Star Wars”, concluiu.

Star Wars: A Ascensão Skywalker já está em exibição nos cinemas de todo o Brasil.