ALERTA DE SPOILERS

Após vários anos de espera, Mark Hamill finalmente conseguiu a cena que queria para Luke Skywalker em Star Wars: A Ascensão Skywalker.

J.J. Abrams, que iniciou a nova trilogia em 2015, retornou à ópera espacial para encerrar a saga.


Como figura central da franquia, o envolvimento do lendário Jedi Luke era esperado, apesar de seu falecimento em Star Wars: Os Últimos Jedi.

Hamill falou sobre como ele teria feito as coisas de maneira diferente na trilogiaem questões de decisões criativas. Um de seus argumentos incluiu um retorno alternativo para seu personagem em O Despertar da Força, depois de ter perdido a maior parte do filme.

Durante sua aparição na Star Wars Celebration em 2016, Hamill revelou que queria que Luke pegasse o sabre de luz na Estrela da Morte no meio do primeiro duelo entre Kylo Ren e Rey.

O ator disse que achava uma ótima entrada até que ele percebeu que Rey realmente a pegou. Como os fãs sabem, o Mestre Jedi não apareceu até o final de O Despertar da Força, e mesmo quando ele se reuniu com o sabre de luz de Anakin, ele o dispensou imediatamente em Os Últimos Jedi.

Se redimindo

As circunstâncias foram um pouco diferentes em A Ascensão Skywalker, mas uma versão dessa cena se desenrolou.

Depois de aprender sobre sua verdadeira linhagem como neta do imperador Palpatine, Rey foi para Ahch-To na esperança de seguir os passos de Luke e viver isolada.

Depois que ela incendiou a nave de Kylo Ren, ela jogou o sabre de luz de Anakin contra ele – apenas para o Fantasma da Força Luke pegá-lo e lembrá-la:

“A arma de um Jedi merece mais respeito”. Ele então passou a lhe dar valiosas lições de vida que eventualmente a convenceriam a enfrentar seus medos e confrontar seu avô.

Star Wars: A Ascensão Skywalker já está em exibição nos cinemas de todo o Brasil.