Os Vingadores tiveram um enorme trabalho para conseguirem derrotar Thanos no Universo Cinematográfico Marvel.

Os heróis acabaram derrotados por ele em Vingadores: Guerra Infinita, o que levou até aniquilação de metade do universo.

Já em Vingadores: Ultimato, os personagens finalmente conseguem acabar com o antagonista – mas com um preço altíssimo, afinal, o Homem de Ferro teve que se sacrificar.


Mas o que teria acontecido se os Eternos tivessem lutado contra Thanos, sem que nenhum dos heróis de Guerra Infinita e Ultimato fossem incluídos na equação?

Quem venceria?

Nos quadrinhos, Thanos também é um Eterno, então ele poderia ser tão poderoso quanto eles, mas mesmo se houver uma conexão entre eles no MCU, isso não mudaria o resultado.

Os Eternos têm dez membros confirmados, então, com Thanos enfrentando dez alienígenas imortais com mais poderes do que o Homem de Ferro e o Capitão América, por exemplo, as chances seriam acumuladas contra o Titã Louco.

Além disso, dois desses Eternos são tão poderosos que podem rivalizar com a Feiticeira Escarlate – uma personagem que poderia ter derrotado Thanos sozinho – pelo título do personagem mais forte do MCU.

Sersi tem o potencial de ser uma das forças mais destrutivas do Universo Marvel, e seu poder de manipulação de matéria possibilita que ela manipule sem esforço a estrutura molecular de qualquer coisa que ela escolha.

Gilgamesh, equivalente a Thor em termos de força física, é ainda mais poderoso quando se leva em consideração todas as suas habilidades naturais como um Eterno.

Semelhante à luta de Thanos com Wanda em Ultimato, Sersi ou Gilgamesh por si só podem dar um desafio a Thanos – e juntos eles podem até vencer.

Mas com o resto dos Eternos ao seu lado, particularmente Ikaris e Makkari, Thanos certamente cairia.

Agora, nos resta saber onde Os Eternos estavam enquanto os Vingadores enfrentavam o Titã Louco no MCU.

As respostas chegarão em breve, afinal, o filme da equipe tem previsão de estreia para fevereiro do ano que vem.