Após anunciar sequência de Crepúsculo, autora é chamada de racista

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Crepúsculo ganhou um anúncio que animou os fãs. Stephenie Meyer confirmou o lançamento de Midnight Sun, ou Sol da Meia-Noite.

O novo livro relembra os eventos de Crepúsculo. Porém, dessa vez, a história é contada com a perspectiva do vampiro Edward Cullen, e não de Bella Swan.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Até então, tudo parecia correr bem para a famosa franquia. Fãs começavam até a imaginar novos filmes com os segredos revelados em Midnight Sun.

Porém, alguns leitores da saga foram para as redes sociais com uma acusação. Esses internautas teriam analisado a coleção de Stephenie e a carreira da autora.

Por algumas representações na história de Crepúsculo, a autora está sendo acusada de racismo. As alegações passariam até mesmo para os filmes da saga.

Autora de Crepúsculo é acusada

A primeira acusação é sobre como Crepúsculo retrata os nativos americanos. Internautas dizem que Stephenie usou a história desse grupo de forma exploradora.

Outros ainda dizem que a autora de Crepúsculo lucrou ao copiar histórias e até itens visuais da tribo Quileute, conhecida nos Estados Unidos.

Os internautas também lembraram de uma entrevista de 2018 da diretora Catherine Hardwicke, que trabalhou nos filmes de Crepúsculo.

A cineasta relembrou que queria “um elenco mais diverso”, o que não era o desejo da autora de Crepúsculo. Além disso, a autora apenas escolheu o ator Edi Gathegi, de origem queniana, porque “seria um vampiro antagonista”.

Com isso, os internautas reforçaram as acusações de racismo.

“Lembrete de que além de lucrar em nome da tribo Quileute, Stephenie Meyer é racista e não merece ter mais nenhum trabalho publicado”, escreveu uma internauta.

“Stephenie Meyer ainda não é um m**** por sua representação racista da tribo Quileute. Como, ela realmente escreveu os personagens indígenas como agressivos, misóginos, abusivos e predadores de crianças”, afirmou outra.

“A diretora de Crepúsculo trazendo a verdade sobre a racista Stephenie Meyer é para o que estou aqui”, postou mais uma.

“‘Eu apenas considero ter um ator negro se ele interpretar um vilão’. Stephenie Meyer é racista. Próxima”, opinou a fã.

A autora não se pronuncia sobre as acusações.

Midnight Sun chega em 4 de agosto. Não há informações se o novo livro pode virar um novo filme de Crepúsculo.

https://twitter.com/NeekaLeek_/status/1258498705071759366
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio