Há atores que se arrependem de participar de projetos considerados polêmicos – principalmente aqueles amados e odiados por muitos. Robert Pattinson, por exemplo, é um desses casos.

O ator, que viverá o Batman no cinema, sempre faz piadas com Crepúsculo quando pode. Apesar disso, a franquia juvenil não estragou a carreira dele – e é nesse ponto que foca o ator Jamie Dornan.

O famoso viveu Christian Grey na famosa e polêmica franquia de 50 Tons de Cinza. Além de contar que gostou de estar nos três filmes da série, Dornan comentou que o papel não estragou a carreira dele.


“Eu sinto que você não sabe o que quer fazer a seguir até que você lê e pensa, ‘Oh, é isso que quero’. Eu tenho um sentido forte do que não é certo para mim. E algo que gosto é de me desafiar, além de atuar das formas mais variadas possíveis”, declarou o ator para Variety.

Sorte em estar em 50 Tons de Cinza

Na mesma entrevista, Dornan revelou que se sente “sortudo” por ter participado da franquia de 50 Tons de Cinza. Os filmes abriram uma oportunidade na carreira dele.

Após ser Christian Grey, o famoso passou a atuar mais no cinema independente. Essa categoria atualmente está nos filmes com orçamentos de US$ 5 a US$ 15 milhões.

“Eu pessoalmente acredito que é onde os melhores roteiros estão. Eu fiz coisas como Anthropoid e A Private War que eu realmente me orgulho. Eu tenho sorte que eles entraram no meu caminho por causa de 50 Tons de Cinza”, declarou o famoso.

Dornan garante que não foi “tipificado” por causa da franquia. Para o ator, cada trabalho “é único”.

“Eu nunca fiz algo parecido e provavelmente nunca vou fazer de novo, porque cada coisa é própria. É meio que fizemos, isso está no seu mundo, que é muito grande e muitas pessoas se importam. Mas é como, ‘Nós fizemos e é isso'”, finalizou Dornan.

O último filme da franquia foi 50 Tons de Liberdade, lançado em 2018. Dornan estrelou os longas ao lado de Dakota Johnson.

A trilogia está disponível em plataformas digitais.