A pandemia de coronavírus pode ter afetado seriamente todos os lançamentos e produções de filmes, mas a Sony ainda está tentando expandir seu universo crescente de derivados do Homem-Aranha, contratando Marc Guggenheim para desenvolver um filme baseado na super-heroína conhecida como Loteria, de acordo com o Deadline.

Morbius e Venom: Tempo de Carnificina estavam programados para chegar aos cinemas este ano, apenas para serem adiados na sequência do fechamento de cinemas em todo o mundo, enquanto projetos focados em Kraven, Teia de Seda e Madame Teia estão todos em vários estágios em desenvolvimento.

O próximo filme do Homem-Aranha está programado para chegar aos cinemas em 5 de novembro de 2021.


Parceira do Homem-Aranha

Uma descrição do projeto diz: “Uma super-heroína com força excepcional, e sua história nos quadrinhos é complicada. A primeira encarnação foi Sara Ehret, uma cientista que, durante a gravidez, está fazendo pesquisa em terapia genética e está exposta ao ‘Lote 777’, um vírus que reescreveu o DNA em suas células. Seu bebê nasce saudável, mas ela percebe que, além de ser uma mãe nova, tem força sobre-humana depois que é forçada a salvar sua família.”

O texto acrescenta: “Eventualmente, ela se cansou do fardo do combate ao crime e entregou o processo a Alana Jobson, uma amiga ambiciosa que assume a personagem, mas deve ingerir um hormônio de crescimento mutante para viver de acordo com as habilidades sobre-humanas de Loteria. Resumidamente, ela é morta quando se une ao Homem-Aranha para rastrear a ameaça de um vilão e é morta em ação. Ehret, culpada, volta ao trabalho, mantendo sua identidade em segredo enquanto cria uma família e luta contra o crime.”

Os fãs de quadrinhos provavelmente estão familiarizados com Guggenheim, em grande parte por suas contribuições para o Arrowverso, da DC, do qual foi um dos criadores.

Ainda não há data de lançamento para o filme de Loteria, com base nos quadrinhos da Marvel.