Os mistérios de Esquadrão Suicida continuam a ser desvendados mesmo agora quase quatro anos após sua estreia.

Uma das coisas que foi tão criticada quanto o filme foi a arte corporal do Coringa de Jared Leto, que tinha incontáveis ​​”hahas”, sorrisos e outras tatuagens adornadas em sua pele.

O mais óbvio deles, e talvez o mais comentado, foi a tatuagem “Danificado” que estava exposta na testa do personagem.


Mesmo agora, as pessoas ainda falam sobre essa caracterização completamente pouco sutil, mas se você se aprofundar, há uma razão perfeitamente lógica para a marca, conforme revelado pelo diretor.

Teoria

Tudo começou quando David Ayer respondeu a alguém fazendo uma piada sobre o uso da tatuagem, o que levou um fã a postar sua teoria sobre seu significado.

Esse relato escreveu: “Eu acho que a tatuagem ‘danificado’ é realmente muito engenhosa, mas apenas para aqueles que entendem.

O Coringa fez a tatuagem porque o Batman danificou seu sorriso em uma tentativa fracassada de vingança por matar Robin. Tudo com a intenção de antagonizar e enfurecer o Batman simplesmente vendo seu rosto.

Ayer retuítou a teoria deste fã, concordando totalmente com o que havia escrito. “Exatamente”, respondeu o cineasta.

De qualquer forma, o Coringa de Jared Leto não deve mais retornar às telonas, já que a interpretação de Joaquin Phoenix no papel do vilão se tornou uma das mais bem sucedidas adaptações da história.

O novo Esquadrão Suicida terá direção de James Gunn, e deve chegar aos cinemas em agosto do ano que vem.