O Quarteto Fantástico de 2015 segue gerando polêmica. Após o filme ter fracassado em críticas e na bilheteria, o diretor Josh Trank revelou uma história tensa ligada ao longa.

Ao Polygon, o cineasta da Marvel contou que estava recebendo ameaças. O motivo foi a escalação do elenco do Quarteto Fantástico.

Com medo, Trank comprou uma arma e começou a dormir com ela no período de gravações de Quarteto Fantástico.


“Eu recebia ameaças no IMDb dizendo que iam atirar em mim. Eu estava muito paranoico durante as gravações. Se alguém tivesse entrado na minha casa, eu teria acabado com a vida da pessoa”, contou o diretor.

As ameaças não paravam e o diretor da Marvel revelou o que sentiu.

“Quando você está em um momento que as pessoas querem te pegar, você começa a pensar, ‘Eu vou me defender'”, completou Trank.

As ameaças começaram porque o diretor da Marvel mudou a origem do Quarteto Fantástico. No filme dele, Sue e Johnny Storm não são irmãos biológicos.

Sue foi adotada pela família Johnny, que foi vivido por Michael B. Jordan. Os ataques sofridos pelo Quarteto Fantástico também foram racistas, com os haters não querendo que um ator negro vivesse o Tocha Humana.

Após o fracasso na bilheteria, o Quarteto Fantástico não teve mais continuidade com Trank.

Quarteto Fantástico no MCU

Em 2019, a Disney comprou a Fox. Com isso, a propriedade do Quarteto Fantástico foi devolvida para a Marvel.

Não apenas isso. O estúdio também voltou a ter os direitos dos X-Men.

Com essa situação, a Marvel colocará os dois grupos dentro do MCU, o universo cinematográfico da editora. O fato foi confirmado por Kevin Feige, presidente do estúdio.

Porém, o executivo ainda não dá detalhes da introdução. Ao mesmo tempo, não há informações sobre qual pode ser o elenco do Quarteto Fantástico.

O Quarteto Fantástico ainda não tem previsão para chegar ao MCU.