Velozes e Furiosos é uma franquia bem estabelecida. A Universal está perto de lançar o nono filme, consagrando ainda mais o sucesso da série.

No entanto, a situação nem sempre foi essa. No início, Velozes e Furiosos quase terminou.

Velozes e Furiosos 3: Desafio em Tóquio quase encerrou a franquia. Ao não ter Paul Walker e Vin Diesel, o longa fez apenas US$ 158 milhões para um orçamento de US$ 85 milhões.


Na época, a Universal pensou em lançar um quarto filme, mas em DVD. O objetivo seria dar um encerramento para franquia.

Porém, tudo mudou por conta do mesmo filme. Uma cena de Velozes e Furiosos 3 salvou a franquia e a deu a chance dela continuar.

Velozes e Furiosos 3 salvou a franquia

No final da produção de Velozes e Furiosos 3, Vin Diesel decidiu fazer uma participação. Ela acontece na cena final.

O longa termina com o protagonista Sean prestes a ter uma corrida contra Dom. A cena também marcou a volta do personagem de Vin Diesel na franquia, que não participou de Velozes e Furiosos 2.

Por um lado, a Universal pensava na bilheteria. Mas, por outro, o estúdio notou como o público ficou animado com a participação de Vin Diesel.

Não apenas isso, Velozes e Furiosos 3 agradou pelo trabalho de Justin Lin. O diretor depois ganhou a oportunidade de dirigir os três filmes seguintes da franquia.

Quando a franquia retornou para Velozes e Furiosos 4, a série entrou em um novo patamar. Nesse ponto, membros do elenco original como Vin Diesel, Paul Walker, Michelle Rodriguez e Jordana Brewster também voltaram.

Além disso, Desafio em Tóquio introduziu o personagem Han. Ele logo se tornou um dos preferidos dos fãs.

Com Vin Diesel, Justin Lin retorna para direção de Velozes e Furiosos 9 e também do 10° filme da franquia.

Por conta do coronavírus, Velozes e Furiosos 9 chega em abril de 2021.