Nas histórias em quadrinhos, os Eternos têm uma infinidade de poderes e, embora muitos deles possam ser traduzidos para o cinema, um em particular pode ser alterado ou removido para o MCU. Dado que os Eternos estão entre os personagens mais poderosos da Marvel Comics, espera-se que o mesmo aconteça quando Ikaris (Richard Madden), Thena (Angelina Jolie), Sersi (Gemma Chan) e todos os outros se juntarem ao MCU.

Dirigido por Chloe Zhao e atualmente programado para lançamento em fevereiro de 2021, o filme Os Eternos da Marvel contará a história de uma raça antiga de alienígenas imortais que compartilham a Terra com humanos em segredo há milhares de anos. Em uma missão dada a eles por seus criadores, os Celestiais, os Eternos combaterão os Deviantes, que estão sendo descritos como os maiores inimigos da humanidade.

Os Eternos é baseado em personagens criados na década de 1970 por Jack Kirby, um dos mais célebres escritores e artistas de quadrinhos do setor.


Com base no que foi revelado até agora, parece que os Eternos do MCU serão incrivelmente poderosos, assim como os personagens dos quadrinhos, mas eles terão todos os seus poderes? Um que pode estar faltando nos Eternos do MCU é a sua indestrutibilidade.

Nos quadrinhos, os Eternos possuem um conjunto compartilhado de habilidades, incluindo super força. Graças à energia cósmica que flui através de suas veias, os Eternos podem manipular matéria, voar, ler mentes, criar ilusões e muito mais.

Além disso, eles são praticamente incapazes de serem mortos. Os Eternos têm controle total sobre as moléculas em seu corpo; portanto, se alguém é ferido, pode simplesmente se regenerar.

Isso torna difícil colocá-los em perigo em um filme se o público souber que qualquer herói dos Eternos sobreviverá, não importa o quê.

Mudança necessária

Além disso, se alguém conseguir destruir o corpo de um Eterno, mesmo isso não será suficiente para matá-lo permanentemente. Os Celestiais construíram uma misteriosa “Máquina” que evita que os Eternos morram.

Como personagens como Sersi explicaram, os Eternos simplesmente não morrem. Em algum momento no futuro, seus corpos sempre serão reformados.

É assim que heróis como Gilgamesh e Ikaris voltam depois de serem aparentemente destruídos. Para parar a restauração eventual de um Eterno, suas moléculas precisam ser completamente espalhadas, mas mesmo esse não é um método infalível de matar um Eterno.

Para morrer para sempre, um Eterno teria que perder o controle mental sobre suas moléculas. Por exemplo, se um Eterno era controlado pela mente quando morreu, ele pode não ser capaz de retornar.

Matá-los é possível, mas extremamente difícil de fazer.

Há evidências de que os Eternos do MCU compartilharão muitos dos poderes de seus colegas dos quadrinhos, mas esse pode não estar presente no filme – e por boas razões. É claro que será importante para a Marvel que o público acredite que os personagens do filme podem morrer.

Vingadores: Ultimato provou que a Marvel certamente está disposta a matar personagens amados, mas os espectadores podem não precisar se preocupar com o que acontecerá com Ikaris e Thena se eles acreditarem que são indestrutíveis. Dito isto, a Marvel pode facilmente tirar esse poder sem prejudicar sua reputação como a mais poderosa equipe de super-heróis da Marvel.

Eles ainda poderiam fazer todo o resto – o que seria muito mais do que a maioria dos heróis já pode fazer no MCU.

Os Eternos chegará aos cinemas em 12 de fevereiro de 2021.