Adaptações de games no cinema têm um longo e polêmico histórico. São poucos os filmes desse gênero que conseguem fazer sucesso e agradar o público.

Um deles, com certeza, é Rampage: Destruição Total, de 2018. O filme traz Dwayne Johnson, o The Rock, como protagonista e tem a história baseada nos games de mesmo nome, criados em 1986 e lançados em diversas plataformas.

Na história, o astro, conhecido por filmes como Velozes e Furiosos, é Davis Okoye, um primatologista. O personagem tem uma ligação especial com o gorila George, inteligente e cuidado por Davis desde o nascimento.


Porém, um experimento maligno é feito e transforma George e outros animais em grandes monstros. O personagem de The Rock, assim, precisa encontrar um antídoto para que o gorila e outros animais não provoquem uma tragédia global.

O curioso é que em 2018, quando o filme foi lançado, Dwayne Johnson garantiu que Rampage: Destruição Total quebraria a maldição das adaptações de games. Isso, de fato, aconteceu.

“Eu vivi a maldição dos games porque eu fiz Doom: A Porta do Inferno (2005). Doom foi feito a partir de um game muito popular e foi um fracasso. Então, eu vivi e experienciei a maldição. Também, acredito que há um charme e um humor em Rampage que não tinha em Doom”, declarou o The Rock.

Quebrando a maldição

Rampage: Destruição Total conseguiu quebrar a maldição por conta da bilheteria. O filme é a terceira maior bilheteria da história do cinema quando se fala em adaptações de games.

Com orçamento de US$ 120 milhões, o filme de The Rock arrecadou US$ 428 milhões. Além disso, teve aprovação do público de 71% no Rotten Tomatoes.

Dentro do ranking da bilheteria, Rampage perde apenas para Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos e Pokémon: Detetive Pikachu. O primeiro longa fez US$ 439 milhões e o segundo, US$ 430 milhões.

Por enquanto, não há informações se Rampage: Destruição Total terá uma continuação por conta do sucesso que teve.

A direção do primeiro filme foi de Brad Peyton.

Rampage: Destruição Total está disponível em plataformas digitais.