Bryce Dallas Howard, conhecida pelos filmes de Jurassic World, voltou a criticar o filme Histórias Cruzadas. Dessa vez, a atriz disse que se arrepende de ter feito o longa.

Por conta dos protestos contra o racismo nos Estados Unidos, o tema também foi levado para Hollywood. Isso motivou a reflexão em diversos atores.

Primeiro, no Facebook, a atriz de Jurassic World revelou uma lista de filmes para assistir e entender mais sobre a luta contra o racismo. A famosa tirou Histórias Cruzadas da lista.


No filme, a jornalista branca de Emma Stone quer contar as histórias de um grupo de empregadas domésticas dos anos 1960. Bryce apontou que o filme “é uma história fictícia contada sob a perspectiva de uma personagem branca e foi criada por roteiristas predominantemente brancos”.

Agora, ao Los Angeles Times, a atriz de Jurassic World revela o arrependimento. Além disso, comenta que se a produção fosse criada nos dias atuais, ela não aceitaria o papel.

O arrependimento da atriz

Quando questionada se faria Histórias Cruzadas nos dias de hoje, a atriz de Jurassic World respondeu que “não”. Depois, explicou que as produções precisam de mais diversidade também nos bastidores.

“O que tenho visto hoje são pessoas com a coragem de dizer não. ‘Com todo o respeito, eu amo esse projeto, mas não acho que você poderia ser o diretor’. Isso é algo muito poderoso a ser dito. É um posicionamento importante para abrir espaço para contadores de histórias autênticos. Em meio a toda essa transformação, essa é uma nova liberdade de expressão”, declarou a atriz de Jurassic World.

Desde o lançamento, Histórias Cruzadas carregou a polêmica citada pela atriz. Mesmo assim, o filme deu um Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante para Octavia Spencer.

Histórias Cruzadas pode ser visto em plataformas digitais. Enquanto isso, a famosa se prepara para voltar em Jurassic World 3.

Com Chris Pratt, astro da Marvel no elenco, o filme da franquia Jurassic Park chega em junho de 2021 nos cinemas.