Os espectadores da Netflix assistiram 365 Days (365 DNI), um drama erótico da Polônia que foi lançado recentemente.

O filme, descrito como uma versão polonesa de Cinquenta Tons de Cinza, conta a história de um mafioso que sequestra uma mulher, dizendo que ela tem 365 dias para se apaixonar por ele.

O diretor de fotografia do filme, Bartek Cierlica, falou com a Variety sobre a captura das cenas quentes na câmera para o filme, que é baseado no romance erótico de Blanka Lipińska.


Gravação de cenas picantes

Questionado sobre como ele se sente sobre 365 Days (365 DNI) sendo descrito como “pornô de ricos”, Cierlica admitiu: “Não me sinto ofendido ou lisonjeado por esse termo.”

“Queríamos que a câmera fosse o mais invisível possível, para deixá-los agir, de modo que as tomadas foram muito, muito longas”, explicou Cierlica.

“Criamos a atmosfera mais íntima que pudemos para os atores. Reduzimos a equipe no set para um mínimo absoluto. Como era portátil, eu estava acompanhando a ação deles e tentando mostrar sua paixão de uma maneira natural, mas bonita”, acrescentou.

“Queríamos que esse sexo fosse bastante autêntico. Queríamos que o espectador ouvisse seus sussurros, respirações pesadas e queríamos mostrar o suor, a paixão. Queríamos que fosse natural e autêntico, mas sem se transformar num tipo de pornografia.”

Segundo Cierlica, a adaptação de um assunto tão ardente para a tela criou uma linha tênue.

“Não queríamos criar pornografia, mas, ao mesmo tempo, queríamos fazer justiça ao livro que é bastante cheio de descrições sexuais íntimas e apaixonadas”, disse ele.

“Eu sabia que, como diretor de fotografia, estava andando em gelo muito fino. É sempre um grande desafio quando você precisa trazer à vida uma história que as pessoas conheçam e tenham ideias. Aqui o desafio foi em dobro – tornar o filme sedutor e erótico dentro das fronteiras do bom gosto geral e da minha estética.”

365 Days (365 DNI) já está disponível na Netflix.