A Netflix vai lançar um filme sobre a irmã de Sherlock Holmes, Enola Holmes, estrelado por Henry Cavill e Millie Bobby Brown (Stranger Things). A companhia, no entanto, enfrenta problemas jurídicos envolvendo o longa.

O Conan Doyle Estate, responsável pelos direitos das obras de Sir Arthur Conan Doyle, criador do Sherlock Holmes, abriu um processo contra a Netflix, a Legendary Pictures, a Penguin Random House e a autora Nancy Springer, que escreveu os livros nos quais o filme Enola Holmes é baseado.

Em 2014, o Conan Doyle Estate perdeu os direitos da maior parte das histórias de Sherlock Holmes, exceto das histórias escritas entre 1923 e 1927.


Eles alegam, no entanto, que a Netflix e os livros de Enola Holmes utilizaram elementos de histórias desse período.

A justificativa é que o desenvolvimento emocional de Sherlock Holmes nesses últimos romances e contos está sendo usada pelo filme, por mais surreal que a alegação pareça.

Outros casos

Essa não é a primeira vez que o Conan Doyle Estate abre processos contra adaptações de Sherlock Holmes. Anteriormente, o filme Sr. Sherlock Holmes, estrelado por Sir Ian McKellen também foi processado por motivos similares.

No fim, eles acabaram fazendo um acordo com os produtores do filme, encerrando o processo.

Enola Holmes, estrelado por Millie Bobby Brown e Henry Cavill, estava previsto para 2020, mas a pandemia do novo coronavírus pode afetar o lançamento do filme da Netflix.