Vingadores: Ultimato foi o filme mais bem sucedido de 2019 por razões simples e importantes: o longa conseguiu dar um fim épico para a Saga do Infinito e garantir a continuidade do MCU por muitos e muitos anos no futuro.        

O filme conta com alguns dos momentos mais icônicos da Marvel, como o Capitão América empunhando o martelo de Thor e seu escudo ao mesmo tempo, além da chegada triunfal do Doutor Estranho na batalha final.

Nos filmes da Marvel, o herói é interpretado por Benedict Cumberbatch, que antes de ingressar no MCU já contava com uma carreira estabelecida em cinema e TV.


Um dos projetos do ator causou polêmica com a comunidade LGBTQ; confira abaixo!

Controvérsia

Benedict Cumberbatch interpretou All em Zoolander 2, lançado em 2016. A comédia é uma continuação do longa do 2001, protagonizado por Ben Stiller e Owen Wilson.

Cumberbatch contou com um papel pequeno no filme ambientado no mundo da moda, que também teve em seu elenco Penélope Cruz, Will Ferrell, Kristen Wiig e Justin Bieber.

Zoolander 2 não agradou público e crítica, e foi considerado um dos piores filmes de comédia do ano.

A polêmica de Benedict Cumberbatch se relaciona com a identidade de gênero de seu personagem. All, modelo interpretado pelo ator, se identifica como não-binário.

“Não-binário” é um “termo guarda-chuva” (que abarca várias identidades diferentes dentro de si) para identidades de gênero que não são masculinas ou femininas, estando portanto fora do binário de gênero e da cisnormatividade.

O que poderia ter sido uma oportunidade para celebrar um personagem com essa identidade, acabou se tornando uma grande piada.

Em uma das cenas polêmicas do filme, o protagonista vivido por Ben Stiller pergunta se All tem “uma salsicha ou um pão entre as pernas”.

Na época do lançamento de Zoolander 2, uma petição pedindo o boicote do filme chegou a ser assinada por mais de 25 mil pessoas.

“Personagem de Cumberbatch é claramente uma caricatura exagerada e ofensiva de alguém não-binário ou andrógino. Esse é o equivalente moderno de se utilizar blackface para representar uma minoria”, afirmou a petição.

Benedict Cumberbatch vai retornar no próximo filme do Doutor Estranho, que deve estrear em 2022.