Lilly Wachowski, codiretora e uma das criadoras da franquia Matrix, surpreendeu ao revelar sua verdadeira inspiração para fazer os filmes estrelados por Keanu Reeves.

Em entrevista ao Hollywood Reporter, a cineasta transexual disse que a vontade de fazer Matrix surgiu da “opressão” que ela sentia antes de assumir sua verdadeira natureza.

“A trilogia nasceu de muita raiva e ódio, a raiva do capitalismo e da estrutura corporativa e das formas de opressão”, contou Lilly.


“A raiva fervente dentro de mim era sobre minha própria opressão, que estava me forçando a permanecer no armário. Eu sempre fiz as coisas que queria ver, mas agora estou aqui, uma mulher trans e orgulhosa”, finalizou.

Lilly Wachowski não retornará para o novo filme da saga. Enquanto a irmã, Lana Wachowski, cuida de Matrix 4, Lilly se dedica a uma série LGBTQ, chamada de Work In Progress.

Matrix 4 será “insano”

Lana Wachowski, que dirigiu a trilogia original de Matrix com sua irmã, está retornando para Matrix 4 e planeja um filme “absolutamente louco”.

Estrelado por Keanu Reeves, Carrie-Anne Moss e Laurence Fishburne, o filme de 1999 se passa em um futuro distópico no qual os humanos são presos sem saber em uma realidade simulada, apropriadamente chamada Matrix. O Neo de Reeves descobre a verdade e se torna parte de uma rebelião que luta para libertar a humanidade da inteligência artificial hostil, que os mantém presos.

Os filmes são elogiados por sua premissa original e visuais inovadores e sequências de ação. As Wachowski afirmaram após filmar a trilogia que não tinham planos de fazer mais filmes de Matrix, mas isso mudou desde então.

Reeves e Moss estão voltando, junto com alguns outros rostos conhecidos, como Jada Pinkett Smith, como Niobe, e Lambert Wilson, como Merovingian. Infelizmente, alguns atores queridos não voltarão, como Fishburne e Hugo Weaving, que interpretou o principal antagonista Agente Smith.

O coordenador de cenas de ação e diretor da trilogia de John Wick, Chad Stahelski, que também foi dublê de Keanu Reeves no primeiro e segundo filmes de Matrix, discutiu sobre o trabalho com Wachowski em uma entrevista com Collider. Ele já havia confirmado que estaria ajudando com coreografia e coisas do gênero.

Stahelski falou sobre a abordagem de Wachowski a uma sequência de luta específica na qual estão trabalhando para o próximo filme.

“Ela diz: ‘Esse é o personagem. É o que está acontecendo. Esse é o conflito. É aqui que eu preciso que ele seja emocional ou psicologicamente intenso ou o que quer que seja no enredo no final desta sequência. O que você tem no seu um monte de truques para tornar esta cena absolutamente louca?’ Ela é uma daquelas pessoas ótimas que nos diz algo e diremos: ‘Tudo bem, nós temos isso’.”

Stahelski elogiou Wachowski e sua visão, dizendo: “Se você ama a trilogia Matrix, vai amar o que ela está fazendo, porque ela é brilhante e divertida e entende o que os fãs querem.”

Com Keanu Reeves, Matrix 4 deve chegar aos cinemas em 20 de maio de 2021.