Dentro de Frozen 2 há uma referência ao autor responsável por inspirar todo o universo Frozen – e A Pequena Sereia. A sequência da Disney mostrou o reino de Arendelle começar a se desfazer por razões misteriosas que remontam a uma floresta mística distante, relacionada a histórias que as personagens principais Elsa (Idina Menzel) e Anna (Kristen Bell) ouviram quando crianças.

A observação imediata do pai de que ele está lendo um livro de “algum novo autor dinamarquês” é uma referência a Hans Christian Anderson, cuja história “A Rainha da Neve” inspirou Frozen.

A premissa elaborada de Frozen 2 pode ter prejudicado o status quo do universo Frozen, mas essas escolhas ousadas não pareciam incomodar os espectadores. Recebendo elogios tanto da crítica quanto do público, Frozen 2 acabou se tornando um fenômeno de bilheteria ainda maior do que seu antecessor, que também foi um sucesso.


De fato, Frozen 2 estabeleceu um recorde de bilheteria de animação da Disney no fim de semana de estreia.

Com Frozen 2 agora disponível para assistir em casa, o público voltou sua atenção para pequenos detalhes e referências que alguém poderia ter perdido em uma exibição no cinema inicial. Um exemplo disso é a mensagem do filme a um autor famoso que inspirou todo o universo Frozen: Hans Christian Andersen.

Outra princesa foi referenciada

A referência de Hans Christian Andersen ocorre durante a viagem de Elsa ao interior da geleira mística de Ahtohallan. Dentro dessas paredes frias, Elsa é recebida com manifestações de gelo de suas próprias memórias, bem como as de seus ancestrais.

Uma lembrança mostrava uma versão adolescente de seu pai, sendo perguntado sobre qual livro ele estava lendo. O pai responde que é algo de “algum novo autor dinamarquês”.

Esta é uma referência ao autor dinamarquês Hans Christian Andersen, um escritor que foi responsável por escrever A Rainha da Neve. Este texto de 1844 serviu de inspiração criativa para toda a franquia Frozen, que já havia prestado homenagem a Andersen através dos nomes dos personagens de Frozen Hans e Kristoff.

Este momento não referencia apenas Hans Christian Andersen. Também invoca outro livro icônico que Andersen escreveu, que a Disney conhece.

O livro que o pai de Elsa está lendo tem uma capa que consiste em uma silhueta de uma sereia, indicando que ele está lendo A Pequena Sereia de Andersen. Escrito em 1837, A Pequena Sereia foi adaptado para um musical animado da Disney em 1989.

A conexão explícita entre Frozen e A Pequena Sereia pode levar os fãs da Disney a um frenesi, especulando sobre a possibilidade de um possível futuro cruzamento entre as duas propriedades. Essa especulação deve ser descartada, já que tudo não passa de uma referência.

Nada nesta cena indica que exista uma versão real de Ariel além das páginas do livro original de Andersen. Por enquanto, é um aceno para o legado literário de Andersen, em vez de uma indicação de que a versão de Ariel da Disney é parte do cânone do universo Frozen.

Ainda assim, é um momento em que a Disney reconhece que duas de suas princesas animadas mais famosas compartilham uma conexão notável por Hans Christian Andersen. Se a Disney alguma vez quisesse mostrar Ariel no mundo de Frozen, este pequeno detalhe de Frozen 2 poderia ser usado para justificar retroativamente a presença da personagem.