Velozes e Furiosos: Por que Vin Diesel saiu e voltou para a franquia? Veja motivo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Vin Diesel não participaria de Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio, mas a estrela de ação mudou de ideia depois de fechar um acordo com a Universal Pictures. Diesel faz parte da franquia Velozes e Furiosos desde o início, já que ele estrelou como Dominic Toretto no filme original de 2001.

Com a atual popularidade da franquia, Diesel tornou-se o rosto de Velozes e Furiosos, aparecendo em oito dos dez filmes da franquia.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Agora é fácil pensar em Velozes e Furiosos como a franquia da Diesel, mas esse não foi o caso desde o início. Ele pode ter sido co-protagonista em Velozes e Furiosos, ao lado de Brian O’Conner, de Paul Walker, mas Diesel não retornou para + Velozes + Furiosos.

Sua ausência na série quase continuou com Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio também. Além de uma participação especial no final do filme, Toretto não tinha nenhum papel a desempenhar e o tempo de Diesel na franquia estava quase terminando.

De fato, o Observatório do Cinema apurou que Diesel só concordou em fazer uma participação especial em Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio se a Universal lhe desse direitos de outra franquia em troca.

Quando a equipe da Universal e Diesel estava negociando seu retorno para Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio e a quarta parte da franquia, Diesel propôs ignorar o salário habitual para a participação em Desafio em Tóquio. Em troca de seu tempo, Diesel queria que a Universal lhe desse direitos do cinema sobre o personagem Riddick.

Diesel já havia interpretado o personagem em dois filmes de Riddick na época e queria ter certeza de que estava no comando do futuro da franquia. A Universal concordou com essa demanda e deu à empresa de produção One Race os direitos de Riddick em troca de sua participação em Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio.

Negociação inusitada

Depois de concluir o acordo pelos direitos de Riddick, Diesel e One Race avançaram para fazer um terceiro filme na franquia Riddick. O filme foi lançado em 2013, nove anos depois que Diesel garantiu os direitos e teve um desempenho moderado, graças a um pequeno orçamento.

Diesel ainda tem planos para a franquia continuar também. Ele anunciou em 2014 que Riddick 4: Furya está em desenvolvimento e reiterou mais recentemente que o roteiro está quase pronto.

Diesel até indicou que uma série de TV de Riddick poderia estar em andamento.

Negociar os direitos de uma franquia por uma participação especial em uma franquia diferente não é o tipo de negócio que acontece regularmente em Hollywood, mas, neste caso, provou ser um cenário em que todos ganham. A Universal conseguiu garantir o lugar de Diesel na franquia Velozes e Furiosos, enquanto o estrelato de Diesel foi elevado a partir do sucesso contínuo dos filmes.

Isso não apenas deu a Diesel a confiança de que Riddick poderia ser um sucesso, mas seu relacionamento contínuo com a Universal levou o estúdio a se tornar a distribuidora de Riddick novamente. Com o desenvolvimento do Riddick 4 levando vários anos, a Universal ainda se beneficiou da presença da Diesel na franquia Velozes e Furiosos.

O sucesso compartilhado da Universal e Diesel deve continuar quando Velozes e Furiosos 9 for lançado em 2021, e a necessidade de Dom aparecer em Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio tornou tudo isso possível.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio