Thanos, do MCU, conseguiu destruir metade de todos os seres vivos com o poder da Manopla do Infinito, mas existem seres por aí no universo da Marvel que podem se mostrar ainda mais poderosos.

Com Mordo recentemente confirmado para retornar em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, o nome de sua maior arma pode ser uma dica de uma entidade que poderá fazer sua estreia em breve, com enormes implicações para o futuro do MCU.

Mordo, um mestre aparentemente benevolente das artes místicas em Doutor Estranho, usou uma arma chamada Cajado do Tribunal Vivo. Na cena pós-créditos do filme, ele se vira contra os outros místicos depois de ficar desiludido com os abusos da magia negra da Anciã, e afirma sua crença de que existem “muitos feiticeiros”.


Isso provavelmente implica que ele trará a luta para Doutor Estranho, o novo Feiticeiro Supremo, na próxima sequência.

O nome “Tribunal Vivo” tem grande importância na continuidade dos quadrinhos da Marvel. Introduzido pela primeira vez em Strange Tales #157, o Tribunal Vivo é um ser cósmico que atua como juiz, júri e executor em uma missão de manter o equilíbrio em todo o Multiverso da Marvel.

O ser possui três vozes, cada uma representando uma parte de sua identidade – todas as três devem concordar com um curso de ação antes que o Tribunal Vivo possa agir.

Entidade poderosa

Seus poderes são perdidos apenas para o One-Above-All, o criador de toda a vida no universo principal e todos os universos alternativos da Marvel, que é coletivamente conhecido como Multiverso. Por exemplo, a continuidade principal, na qual a maioria das histórias ocorre, é conhecida como Terra-616, mas a narrativa de Zumbis Marvel ocorre na Terra-2149 alternativa, enquanto o Homem-Aranha Noir existe na Terra-90214, e assim por diante.

A existência desses universos e até mesmo seus nomes foram recentemente referenciados em Homem-Aranha no Aranhaverso, embora ainda devam aparecer oficialmente em um filme produzido pela Disney, além de uma breve menção da Anciã.

Embora a Manopla do Infinito tenha permitido que seu usuário possuísse poder quase ilimitado, ela aparentemente se limitou a afetar apenas o universo em que existe (Terra-199999) e causou graves danos ao usuário, desfigurando Thanos e matando Tony Stark.

Por outro lado, o Tribunal Vivo pode manipular a realidade à sua vontade sem receber nenhum dano, e existe e promove mudanças em qualquer um dos universos alternativos potencialmente ilimitados.

Em Warlock and the Infinity Watch #1, o Tribunal Vivo conseguiu impedir que as Joias do Infinito fossem usadas completamente.

O Tribunal Vivo não foi oficialmente confirmado até agora, mas o fato de Mordo ter nomeado sua arma em sua homenagem sugere que o árbitro do cosmos pode realmente existir. Os escritores de Vingadores: Guerra Infinita, Christopher Markus e Stephen McFeely, na verdade, revelaram que o Tribunal Vivo inicialmente deveria aparecer no filme para julgar Thanos, mas acabou sendo descartado.

De fato, o mero título da sequência, que faz referência ao Multiverso, atua como prova adicional de que o filme pretende explorar o reino do Tribunal Vivo.

A luta de Mordo contra os outros feiticeiros pode envolver danos significativos à estrutura do tempo e do espaço e, finalmente, obrigar o Tribunal Vivo a intervir. Nos quadrinhos, o Tribunal Vivo apareceu quando Doutor Estranho libertou o monstruoso Zom para ajudá-lo a derrotar Umar, a Implacável, a irmã gêmea de Dormammu.

Um cenário semelhante, talvez um no qual Mordo acompanha Umar em uma missão de assumir o plano de seu irmão de invadir a Terra, também poderia levar à sua presença.

A introdução do Tribunal Vivo e seu chefe, One-Above-All, pode atuar como um prenúncio de novos conceitos no MCU que podem expandir ainda mais o universo à medida que a franquia parte da Saga do Infinito.

Isso também poderia abrir a possibilidade da existência de outras realidades nas quais as histórias podem acontecer, e a presença delas pode servir de base para o aparecimento posterior de personagens como o Surfista Prateado, Galactus e o Beyonder.

Uma figura cósmica similarmente misteriosa com o poder de testemunhar várias realidades chamada Uatu já foi confirmada para aparecer na série animada “E Se?”, da Marvel.

Se o Tribunal Vivo aparecer tão cedo, parece apropriado que participe de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, dada a história dos quadrinhos do ser com Doutor Estranho e o nome da arma de Mordo. Portanto, os fãs que procuram saber em qual direção o MCU está indo devem prestar muita atenção na próxima aparição do Feiticeiro Supremo.

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura chegará aos cinemas em 25 de março de 2022.