Estrelado por Angelina Jolie, Lara Croft: Tomb Raider não foi exatamente muito bem recebido pela crítica e opinião pública. Ainda assim, o filme se saiu bem nas bilheterias, o que garantiu sua continuação.

A sequência, Lara Croft: Tomb Raider – A Origem da Vida, chegou em 2003 e colocou a personagem titular contra uma gangue chinesa e um cientista maligno a fim de encontrar a lendária caixa de Pandora.

Esse segundo filme também não foi bem recebido e a bilheteria foi bem abaixo do primeiro Tomb Raider. Ainda assim, o longa estrelado por Angelina Jolie conseguiu ter lucros.


Fica a questão, portanto, por que nunca vimos um terceiro filme baseado nos games de Tomb Raider, estrelado por Angelina Jolie?

Tomb Raider 3

Inicialmente, parecia certo que veríamos Tomb Raider 3 com Angelina Jolie. A obra tinha potencial para sustentar uma nova franquia e ainda gerava lucros para a Paramount.

Além disso, Chris Barrie, que interpretou o mordomo de Lara nos dois filmes disse, em 2004, que um terceiro filme estava planejado.

O filme nunca aconteceu e essa decisão partiu inteiramente de Angelina Jolie. Em entrevista em 2004, a atriz disse: “simplesmente não acho que preciso fazer outro, porque fiquei bem feliz com o anterior. É o que realmente queríamos fazer”.

Considerando que os dois filmes de Tomb Raider colocaram Angelina Jolie na lista das atrizes mais queridas de Hollywood, é compreensível o fato dela não querer retornar para uma franquia em declínio.

O filme certamente não acabaria com a carreira de Angelina Jolie, mas poderia tê-la impactado de maneira considerável, dependendo da sua (falta de) qualidade.

Com isso, Tomb Raider e Lara Croft não foram vistos nas telonas por um bom tempo, até 2018, quando Alicia Vikander assumiu o papel da personagem.

O novo filme foi melhor recebido pela crítica e pelos fãs, ainda que não seja exatamente uma pérola cinematográfica.

Angelina Jolie está escalada no vindouro filme da Marvel, Os Eternos, que deve chegar aos cinemas em fevereiro de 2021.