Atriz de Stranger Things é aclamada em filme com muito sexo e polêmica

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Yes, God Yes é um filme cujo próprio conceito já evoca polêmica, ao lidar com o sexo utilizando uma garota católica como protagonista, em uma história sobre amadurecimento. Com Natalia Dyer, de Stranger Things, da Netflix, o filme tem sido bastante elogiado.

A trama gira em torno de Alice (Natalia Dyer), uma adolescente americana e católica fervorosa. Em um chat online ela descobre sobre masturbação e passa a ser consumida por culpa, buscando a redenção divina.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filme lida com questões como o desejo e vontades reprimidas, enquanto choca as necessidades de uma jovem adolescente com pensamentos conservadores católicos.

A crítica tem elogiado bastante Yes, God, Yes, que marca a estreia na direção de Karen Maine, roteirista de Entre Risos e Lágrimas, que também agradou os críticos.

O que os críticos dizem

Com aprovação de 94% no Rotten Tomatoes, com 17 críticas levadas em consideração, Yes, God, Yes, muitos elogiam a performance da atriz de Stranger Things como protagonista.

“A malcriada, mas boa história sobre amadurecimento mostra uma performance excepcional de Natalia Dyer”, escreveu Joe Leydon, da Variety, sobre a atriz de Stranger Things.

“Com Maine trabalhando por trás das câmeras em Yes, God, Yes, Dyer rouba a cena, oferecendo uma dinâmica e excelente performance como Alice”, disse Molly Freeman, do ScreenRant.

“É o talento de Dyer, com reações expressivas, especialmente de pessoas ingênuas, a melhor característica do filme”, escreveu Laura Clifford, do Reeling Reviews.

Já outros elogiaram o ritmo do filme e a comédia de Karen Maine.

“O filme é uma jornada divertida que acontece no ritmo ideal”, escreveu Beandrea July, do THR.

“Yes, God, Yes é um daqueles filmes que brilham por causa da influência autobiográfica da autora”, publicou Caroline Madden, do Screen Queens.

Assim sendo, Yes, God, Yes parece ser uma comédia bastante honesta, sincera, sobre amadurecimento e sexualidade, que lida com questões atemporais da adolescência.

O filme estreia, nos EUA, em 24 de julho de 2020, mas ainda não há data para chegar aos cinemas do Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio