Top Gun: Maverick tem tudo para ser um filme épico para os fãs da história. Tom Cruise está de volta em uma trama que promete apresentar uma nova turma de pilotos.

Porém, há um ponto em Top Gun 2 que pode não superar o filme original, lançado em 1986. A trilha sonora é algo marcante do primeiro longa.

Além de ser lembrado pela grande história, a trilha sonora de Top Gun fez sucesso em 1986. Após o lançamento, o álbum de músicas do longa ficou no topo da lista dos mais vendidos nos Estados Unidos por semanas.


O filme conta com músicas famosas de Kenny Loggins, como Danger Zone e Playing With The Boys, e o hit Take My Breath Away, de Berlin. A famosa canção ganhou até um Oscar.

O problema para Top Gun 2 é repetir um sucesso como esse e trazer o mesmo impacto das canções do filme original. A sequência pode até repetir a fórmula, o que aumenta a nostalgia – mas não vai superar.

Ao que parece, Top Gun: Maverick está aceitando isso. Kenny Loggins está até trabalhando em uma nova versão de Danger Zone para o longa.

Top Gun 2 em 2020

Top Gun: Maverick, o personagem de Tom Cruise, um piloto clássico, prova que o humano é ainda o mais importante dentro da evolução tecnológica – em um mundo onde drones e outros aparatos começam a ganhar destaque.

Além disso, Pete vira um mentor para uma nova geração de pilotos. Esses jovens podem ter ligação com o passado do personagem de Tom Cruise.

O elenco da continuação ainda traz Val Kilmer, Jennifer Connelly, Ed Harris, Jon Hamm, Miles Teller, Glen Powell e Manny Jacinto.

A direção é de Joseph Kosinski, com roteiro de Peter Craig, Justin Marks e Eric Warren Singer.

Top Gun: Maverick chega em 25 de dezembro nos cinemas.