Zack Snyder, de Liga da Justiça, revelou o que pensa sobre a ideia de incluir qualquer filmagem em que Joss Whedon (Os Vingadores) trabalhou em sua versão do filme de super-heróis.

Falando recentemente na Justice Con, um evento especial de dois dias dedicado ao cineasta e seu corte de Liga da Justiça, ele não escondeu nada quando disse que preferia “destruir o filme” completamente do que usar cenas que ele não dirigiu.

“Eu botaria fogo no filme antes de usar uma única cena que não gravei”, explicou ele.


“Isso é um fato… Eu literalmente explodiria essa droga.”

Corte aguardado

Os comentários de Snyder, apesar de francos, não são tão surpreendentes, dado o quão vocal ele foi no passado sobre seu conflito com a Warner Bros. e sua saída do projeto em 2017 após uma tragédia familiar.

O diretor, por exemplo, nunca chegou a assistir ao produto final do cinema.

Enquanto isso, o profissionalismo de Whedon entrou em debate recentemente, depois que o ator de Liga da Justiça, Ray Fisher, o acusou de tratar mal o elenco e a equipe no set.

Durante o mesmo painel, Snyder disse aos fãs da DC que um aspecto de sua visão original era fazer o Superman de Henry Cavill usar um traje preto para simbolizar seu renascimento.

Como os espectadores do filme final saberão, esse sonho nunca se concretizou, pois a roupa do Homem de Aço permaneceu vermelha e azul – um vermelho e azul de aparência sombria, mas ainda assim vermelho e azul.

Liga da Justiça já está disponível em DVD ou Blu-ray, e o Snyder Cut será lançado no HBO Max em 2021.