Frozen 2 poderia ter uma reviravolta um tanto diferente. A revelação foi feita pela diretora Jennifer Lee.

O comentário da cineasta da Disney deixa claro que Frozen 2 tinha outras opções de história, mesmo que o começo fosse o mesmo. Na série Into the Unknown, do Disney+, os bastidores do filme são explorados.

No programa, Jennifer Lee conta que a produção não sabia exatamente de quem era a voz que Elsa começava a perseguir. Se Frozen 2 escolhesse outra representação da mostrada, o filme poderia ter continuidades alternativas.


“Nós jogamos com essa voz. Era o destino de Elsa? A magia dela? O próprio Ahtohallan? A memória da mãe dela? Então, todos nós tínhamos uma opinião diferente, assim tivemos que fazer a escolha”, revelou a diretora da Disney.

O interessante é como uma pequena escolha poderia mudar o desfecho de Frozen 2. Porém, ao que parece, havia uma ideia de onde Elsa deveria parar no filme.

O destino de Elsa

O diretor de história de Frozen 2, Marc Smith, contou como o filme poderia brincar com essas alternativas. O objetivo inicial seria alcançar a transformação de Elsa.

“Ela estava seguindo essa sombra, era a voz que a chamava desde o início. Nessa versão, ela vê o próprio reflexo e diz, ‘Sou eu’. Ela caminha no espírito, como ela faz, ela se transforma e mostra toda forma de Rainha da Neve”, contou o profissional.

Vale notar que a música Show Yourself quase teve outro sentido em Frozen 2. Seria uma canção mais “agressiva”, com Elsa exigindo saber o que realmente estava acontecendo.

“Por que Elsa nasceu com os poderes mágicos? A resposta está a chamando e ameaçando o seu reinado. Ao lado de Anna, Kristoff, Olaf e Sven, ela embarcará em uma perigosa, mas inesquecível jornada. Em Frozen, Elsa temia que os seus poderes eram muito para o mundo lidar. Em Frozen 2, ela deve torcer que eles sejam o suficiente”, afirma a sinopse.

Frozen 2 está disponível na Amazon Prime Vídeo.