Crepúsculo colocou vampiros e outros monstros em um romance. Com esse viés, a saga de Edward e Bella faz bastante sucesso.

Nos cinemas, os vampiros ficaram conhecidos por uma característica diferente. Edward, o personagem de Robert Pattinson, também é conhecido por brilhar no sol.

Essa, no quadro geral, é a característica mais diferente dos vampiros de Crepúsculo para outros. Eles também são imortais, pálidos e se alimentam de sangue.


Porém, eles não morrem quando ficam no sol. Pelo contrário, brilham como diamantes.

O fato gerou muita curiosidade nos leitores e espectadores de Crepúsculo. A autora Stephenie Meyer tem uma explicação para isso.

Explicação em Crepúsculo

No primeiro livro e/ou no primeiro filme, os fãs descobrem a verdade sobre o vampiro de Robert Pattinson. É uma mudança e tanto para um monstro desse tipo.

A autora, então, revelou que os vampiros dela brilham por conta da propriedade cristalina das células deles, ao mesmo tempo que a pele deles é diferente. Nos livros, a pele é descrita como “mármore”, também na textura.

Isso também explica a dificuldade de matar vampiros como Edward. O personagem de Robert Pattinson precisaria ser desmembrado e depois queimado.

Outro fator é que o brilho na pele também não deixa os vampiros viveram normalmente. Eles se mudam para Forks por ser uma cidade que quase sempre tem o tempo nublado.

Os fãs esperam que mais detalhes sobre Edward sejam revelados. Crepúsculo lança Sol da Meia-Noite, livro que traz a saga contada pelo personagem de Robert Pattinson.

Sol da Meia-Noite está com lançamento previsto para o dia 4 de agosto de 2020. Já Robert Pattinson volta ao cinema com The Batman, com estreia para outubro de 2021.