Explicado o que Capitão América faz quando desaparece em Vingadores: Ultimato

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No final de Vingadores: Ultimato, o Capitão América retorna ao fluxo do tempo para devolver as Joias do Infinito e consertar todas as linhas do tempo – mas ele não conseguiu consertar aquela em que Loki escapou.

Vingadores: Ultimato foi o encerramento da Saga do Infinito do MCU, mostrando os Vingadores se unirem para derrotar Thanos e seu exército de uma vez por todas. Os heróis sobreviventes de Vingadores: Guerra Infinita voltaram no tempo para roubar as Joias do Infinito ao longo de sua história compartilhada, a fim de trazer metade da vida do universo de volta do pó em seu presente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Tendo sido avisado pela Anciã sobre a remoção das Joias do Infinito de seus respectivos lugares no tempo e no espaço, Bruce Banner promete devolvê-las a todos os pontos de onde foram tiradas, evitando assim a fragmentação da realidade em linhas de tempo sombrias e divergentes.

Nos momentos finais do filme, o Capitão América faz exatamente isso, sendo enviado de volta no tempo por Hulk, com uma maleta cheia de Joias do Infinito ao lado e o martelo de Thor na mão, a fim de devolver as Joias a todos os locais de onde vieram.

Enquanto o Capitão América completa sua missão fora da tela, o público sabe que ele é bem-sucedido devido à sua aparição repentina em um banco próximo, ainda que velho.

Após o aparente sucesso de sua tarefa, o Capitão América decidiu retornar aos anos do pós-guerra e encontrar seu único e verdadeiro amor, Peggy Carter, pela dança que lhes foi prometida.

Ele diz ao Falcão: “Bem, depois que eu coloquei as Joias de volta…” , para que os espectadores saibam que o Capitão América retornou todas as Joias do Infinito para onde elas foram obtidas – incluindo a Joia do Espaço, que ele e Tony haviam adquirido em 1970.

Isso, no entanto, não explica as consequências do assalto ao tempo em 2012, que mostrou Loki escapar com a Joia do Espaço daquele período após Tony Stark ser derrubado por um Hulk enfurecido por uma escada. O Observatório do Cinema descobriu por que o Capitão América pode ter corrigido todas as linhas do tempo, exceto uma.

A linha do tempo de Loki

Toda outra realidade ramificada ameaçada pela remoção das Joias do Infinito – como advertido pela Anciã – seria finalmente consertada quando o Capitão América retornasse com sucesso essas seis Joias de onde elas vieram, restaurando a harmonia e o equilíbrio do universo.

Isso, no entanto, não explica o fato de que em 2012, o Loki desse período escapou com seu Tesseract, que – sem o conhecimento de todos os presentes – continha a Joia do Espaço.

Quando Loki de 2012 agarrou o Tesseract do chão do saguão da Torre Stark, ele imediatamente desapareceu em um portal. Mesmo que Capitão América soubesse retornar a 2012 para rastrear Loki e a Joia do Espaço – e parece que não estava na sua agenda de viagens no tempo -, a probabilidade de encontrar o malandro poderia ser pequena.

Isso significa que a “linha do tempo de Loki” não pode ser corrigida – não pelo Capitão América, pelo menos.

Os diretores de Vingadores: Ultimato, Joe e Anthony Russo, em entrevista ao Business Insider, foram muito sinceros sobre o que a fuga de Loki em 2012 significa para essa linha do tempo.

“A intenção era que o Capitão América corrigisse as linhas do tempo passadas no ponto em que as Joias saíam. Loki, quando ele se teletransporta com a Joia do Espaço, criaria sua própria linha do tempo. Fica muito complicado, mas seria impossível para Capitão América retificar a linha do tempo, a menos que ele encontrasse Loki. No minuto em que Loki faz algo tão dramático quanto pegar a Pedra do Espaço, ele cria uma realidade ramificada.”

Com as informações disponíveis, fica claro que a fuga de Loki em 2012 em Vingadores: Ultimato criou uma realidade ramificada, que o Capitão América não poderia impedir por falta de recursos ou conhecimento.

A notícia já foi divulgada de que a minissérie do Disney+ de seis episódios de Loki seguirá a versão de 2012 do personagem, enquanto ele desliza no tempo “influenciando a história humana”, sendo perseguido por um órgão autoritário conhecido como Time Variance Authority (cujo trabalho é proteger a linha do tempo).

Em um ponto, ele é detido pela TVA, então ainda há esperança para essa realidade fragmentada e ramificada. Loki também pode aparecer em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, levando a especulações sobre se Loki de 2012 e sua realidade ramificada são a causa da abertura do Multiverso.

A minissérie de Loki da Marvel estreia no Disney+ em 2021.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio