Liga da Justiça, de 2017, é uma das produções mais polêmicas da DC. O filme sempre foi alvo de discussões, tanto que ganhará uma nova versão na HBO Max.

Durante a produção, o segundo diretor do longa, Joss Whedon, decidiu fazer regravações. Porém, elas trouxeram um problema.

Henry Cavill, o Superman, estava trabalhando em Missão Impossível: Efeito Fallout. Nesse outro longa, o personagem dele usava um bigode e o estúdio proibiu que o ator raspasse para as regravações de Liga da Justiça.


Com isso, a DC precisou remover de forma digital o bigode. No cinema, os fãs notaram a aparência estranha de Henry Cavill em algumas cenas, o que se tornou uma grande polêmica.

O que deixa a situação ainda maior é que o fato trouxe um prejuízo para a produção de Liga da Justiça. Para todas regravações, o estúdio gastou US$ 25 milhões.

Informações são de que uma boa parte foram para remoção do bigode de Henry Cavill. Ou seja, um preço alto, uma vez que o filme teve orçamento de US$ 300 milhões e faturou US$ 657 milhões.

Ao contar os valores de marketing e as divisões de custos, o valor foi insuficiente para o estúdio lucrar.

Henry Cavill volta em Liga da Justiça

Henry Cavill volta a aparecer na Liga da Justiça de Zack Snyder. A versão original do filme será lançada depois de Joss Whedon substituir o cineasta e mudar grande parte da ideia para o longa.

A versão de Zack Snyder de Liga da Justiça ainda não está totalmente concluída, e atualmente não se sabe qual formato vai ter (um filme longo ou uma minissérie).

De acordo com o The Hollywood Reporter, a Warner Bros. vai investir de US$ 20 milhões a US$ 30 milhões em pós-produção e gravação de novos diálogos, para que o filme esteja totalmente concluído para ser lançado na plataforma de streaming HBO Max.

O elenco de Liga da Justiça é liderado por Henry Cavill (Superman), Ben Affleck (Batman), Gal Gadot (Mulher-Maravilha), Jason Momoa (Aquaman), Ezra Miller (Flash) e Ray Fisher (Ciborgue).

A Liga da Justiça de Zack Snyder chega em 2021 no HBO Max.