Thanos pode ter aparecido como o vilão principal de Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato, mas a Marvel tinha planos bem diferentes para o Titã Louco.

Originalmente ele seria o principal antagonista de Guardiões da Galáxia, o que acabou mudando quando James Gunn entrou no comando do filme.

Antes de Gunn entrar na jogada, a roteirista Nicole Perlman trabalhava no projeto desde 2009. Mas, na época, as chances dos Guardiões da Galáxia ganharem um filme eram muito pequenas.


Vale lembrar que estamos falando de um tempo em que apenas Homem de Ferro e O Incrível Hulk haviam sido lançados.

Ainda assim, Perlman estava disposta a escrever um filme de ficção científica e, ao longo dos anos, ela preparou e revisou inúmeros roteiros. Aliás, muitas das suas decisões formaram o pilar dos Guardiões da Galáxia no cinema.

Por exemplo, a roteirista escolheu a fase de Dan Abnett e Andy Lanning dos Guardiões da Galáxia (a melhor fase, por sinal) como base para o filme e ela quem decidiu incorporar uma Joia do Infinito na trama.

Mudança de planos

Nicole Perlman planejava usar Thanos como o principal vilão, o que acabou não acontecendo.

“Ele é um vilão cósmico super-fantástico”, disse Perlman ao Buzzfeed. “Thanos era o antagonista dos meus rascunhos todos… mas depois que entreguei meu rascunho, acho que eles optaram por deixá-lo para filmes posteriores”.

Levando em conta a construção do vilão ao longo da Saga do Infinito, é fácil de entender por que deixaram Thanos para o fim. Mostrar o Titã Louco sendo derrotado anteriormente enfraqueceria o antagonista.

Em todo caso, tudo deu certo no fim, apesar de Ronan ser um vilão bem esquecível em Guardiões da Galáxia.

Thanos e os Guardiões da Galáxia podem ser vistos em Vingadores: Ultimato, disponível na Amazon Prime Video.