Matrix: Por que sequências com Keanu Reeves fracassaram? Diretor revela motivo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Décadas após sua morte, o diretor Stanley Kubrick está sendo responsabilizado por inadvertidamente tornar as filmagens de sequências de Matrix miseráveis. Matrix estreou em 1999 com muitos elogios, mas as duas sequências que se seguiram não tiveram a mesma reação dos fãs e da crítica.

Como em qualquer filme (ou, neste caso, filmes), exatamente por que as sequências não atingem a mesma marca que o longa original, ou mesmo oferecem o mesmo grau de qualidade, é uma incógnita. No entanto, sempre existem muitas teorias, de todos do público aos que trabalharam nos filmes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No momento do seu lançamento, Matrix estava tirando o fôlego das pessoas. Combinando ação e ficção científica em uma produção tremendamente deslumbrante, revolucionou a maneira como os dois gêneros poderiam trabalhar juntos na tela e abriu novos caminhos para explorar.

Infelizmente, algumas dessas novas portas não acabaram sendo tão espetaculares quanto se esperava. Matrix Reloaded e Matrix Revolutions foram filmados consecutivamente, somando 276 dias de produção.

O sucesso de Matrix havia criado uma enorme demanda por mais, e o diretor de fotografia Bill Pope era uma pessoa que não apenas sentia a pressão de filmar duas sequências para um sucesso de público, mas também detestava cada segundo do processo.

Conversando recentemente com o Indie Wire, Pope compartilhou suas opiniões sobre o processo de “entorpecer a mente e a alma” que se tornou a filmagem de Matrix Reloaded e Matrix Revolutions. Além disso, o veterano diretor de fotografia – que não está envolvido com a quarta parte da amada saga – também culpou um dos maiores cineastas de todos os tempos, Stanley Kubrick.

Citando a influência que um livro de Kubrick exerceu sobre as irmãs Wachowski, Pope disse que a dupla de cineastas ficou obcecada com refazer as tomadas repetidas vezes, até que todo o processo se tornou um exagero.

“Tudo o que foi bom na primeira experiência não foi bom nas duas últimas. Não estávamos mais livres. As pessoas estavam olhando para você. Houve muita pressão. No meu coração, eu não gostei das sequências. Eu senti que deveríamos estar indo em outra direção.”

“Havia muitos atritos e muitos problemas pessoais, e isso apareceu na tela para ser sincero com você. Não foi o meu momento mais elevado, nem o de mais ninguém.”

O diretor de fotografia acrescentou: “As Wachowski leram um maldito livro de Stanley Kubrick, que dizia: ‘Os atores não entregam performances naturais até que você os desgaste’. Então elas faziam 90 tomadas! Quero desenterrar Stanley Kubrick e matá-lo.”

Sequências com produção problemática

Os fãs de Kubrick provavelmente estarão inteiramente familiarizados com o processo do aclamado diretor. Conhecidos por forçar seus atores a fazer uma quantidade excessiva de tomadas, mesmo nas cenas mais pequenas, muitos cineastas veem os métodos de Kubrick como punições criativas e eficientes.

No entanto, embora esses métodos possam ter funcionado para o diretor que fez filmes lendários como O Iluminado e 2001: Uma Odisseia no Espaço, eles não tiveram o mesmo efeito para as Wachowski. Ambas as sequências de Matrix chegaram em tempo hábil, mas claramente o ambiente em que foram feitas contribuiu para a falta de foco e qualidade pela qual muitos as criticam.

No entanto, culpar Kubrick pelo fracasso dos dois filmes não é inteiramente justo. As Wachowski não estavam intencionalmente tentando fazer filmes ruins, nem qualquer pessoa racional racional deliberadamente permitiria que tensão e estresse ficassem fora de controle em um set de filmagem.

Como Pope disse, o sucesso do primeiro filme de Matrix foi tão imenso que a pressão se tornou grande demais. No final, essa é uma razão muito mais credível do motivo pelo qual Matrix Reloaded e Matrix Revolutions não funcionaram, embora o uso da abordagem de Kubrick certamente não tornasse as coisas mais fáceis.

Matrix 4, com Keanu Reeves, deve chegar aos cinemas em 1º de abril de 2022.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio