Kenneth Branagh teve uma importante função na Marvel, mesmo que tenha ficado com a direção apenas em Thor. O cineasta foi o responsável por escalar o Deus do Trovão e Loki.

Para o Collider, o diretor lembrou que Chris Hemsworth não teve um bom teste. Mas, Branagh insistiu para que a Marvel ficasse com ele.

“Eu nunca vou esquecer do momento que escalei os dois”, começou a contar o diretor da Marvel.


Thor é crucial para o começo da Marvel. O filme traz pontos fundamentais para a história de Os Vingadores.

Branagh lembra que Kevin Feige, presidente dos estúdios Marvel, ficava andando de um lado para o outro em uma sala, em um sábado pela manhã. O cineasta insistia, “Nós devemos ligar para eles”.

“Kevin, então, disse: ‘Nós nunca faremos uma decisão mais importante como essa que acontece nessa sala. Sábado, 10h30 da manhã, quando você pegar o telefone e ligar para Chris Hemsworth e Tom Hiddleston. Pode dar certo ou não'”, relembrou o cineasta.

Branagh lembrou que ele e Randi Hillard, antigo chefe de elenco da Disney (hoje na repartição da Fox), tomaram a decisão de chamar a dupla.

“Quem soube que Chris Hemsworth, que veio no começo do processo e não estava no seu melhor, deveria voltar e ficar foi Randi. Tom Hiddleston e Chris me devem um cartão de agradecimento”, brincou o diretor de Thor.

Thor volta na Marvel

Após Vingadores: Ultimato, o herói ainda tem mais histórias para contar na Marvel. O personagem de Chris Hemsworth volta em Thor: Amor e Trovão.

O filme é o quarto focado no personagem no MCU. A trama ainda não ganhou muitos detalhes.

Em Thor: Amor e Trovão, Chris Hemsworth retorna como Thor. Tessa Thompson volta como Valquíria e Natalie Portman será Jane Foster, que assumirá o manto de nova Thor.

O vilão do filme da Marvel será vivido por Christian Bale. O personagem ainda não foi revelado.

Taika Waititi fica com a direção e o roteiro do longa da Marvel.

Thor: Amor e Trovão chega em fevereiro de 2022. Já Loki volta em 2021, com série própria no Disney+.