365 Days (365 DNI), da Netflix, tem uma trama polêmica. Como a sinopse do filme entrega, a história acompanha o mafioso Massimo e a vítima dele, Laura.

Apesar de ser um drama erótico, a história do filme começa com um sequestro por parte do mafioso. A partir dessa premissa, o protagonista tenta fazer com que a vítima se apaixone por ele.

Muitos internautas não conseguem ver 365 Days como uma trama positiva ou romântica. Até por isso, chegaram até criar uma petição para Netflix remover o filme polonês do catálogo.


Esse movimento ganhou uma voz famosa. A cantora Duffy pediu que os espectadores repensem sobre o que viram no filme da Netflix.

No começo de 2020, Duffy revelou que já foi sequestrada e mantida como refém por dias. Nesse caso, ela foi estuprada enquanto era drogada pelo criminoso.

Isso fez com que Duffy deixasse a fama de lado. Agora, a cantora escreveu uma carta para o CEO da Netflix, Reed Hastings.

Cantora questiona Netflix

Por conta do trauma que passou, Duffy questionou a Netflix sobre ter 365 Days (365 DNI) como um drama erótico. A famosa também disse não entender como o longa pode ser uma forma de entretenimento.

365 Days glamoriza a realidade brutal do tráfico sexual, sequestro e estupro. Não deveria ser a ideia de alguém de entretenimento, descrito como isso ou ainda comercializado como entretenimento”, escreveu a cantora.

Duffy disse que escreve a carta enquanto 25 milhões de pessoas são vítimas de tráfico sexual ao redor do mundo.

“Me deixa triste que a Netflix dê uma plataforma como o cinema para erotizar sequestro e distorcer a violência e o tráfico sexual como algo sexy. Não posso imaginar que a Netflix não percebeu que isso é perigoso e insensível. Isso até levou a algumas jovens a pedirem que o protagonista as sequestre”, continuou Duffy.

Na carta, a cantora pediu que a Netflix dê a oportunidade para cineastas mostrarem a verdadeira realidade do que 365 Days “trata como entretenimento casual”.

“Vocês não percebem quanta dor o filme traz para aqueles que passaram por isso, tudo para ganhar dinheiro e para entretenimento. O que eu e outros sabemos é que as injustiças precisam justamente do oposto – uma narrativa de verdade, esperança e que dê espaço para luta”, finalizou a cantora.

Por enquanto, a Netflix não se pronuncia sobre a carta de Duffy.

Anna-Maria Sieklucka vive Laura no filme da Netflix. Enquanto isso, o mafioso é interpretado por Michele Morrone.

A direção e o roteiro de 365 Days são de Barbara Bialowas. A história é baseada no livro de Blanka Lipinska.

365 Days (365 DNI) está disponível na Netflix.