Enquanto não voltamos para Hawkins em Stranger Things, Joe Keery, o Steve da série da Netflix, pode ser visto como um influenciador maluco em Spree.

Em Spree, Keery vive o aspirante a influenciador, Kurt, que passa anos tentando criar seu próprio império online. O problema é que ele não é muito bom nas coisas que tenta fazer e raramente chega aos dois dígitos em visualizações.

Antes de desistir do seu sonho para sempre, no entanto, ele tem uma ideia final para viralizar.


Usando seu trabalho como motorista do aplicativo Spree, ele enche seu carro de câmeras para fazer lives. No entanto, seus passageiros não sabem que se trata de suas últimas viagens.

De início, suas vítimas são pessoas terríveis, incluindo racistas e misóginos, dando a entender que Kurt está em algum tipo de missão social, mas logo fica claro que Kurt só liga para si próprio.

Ator de Stranger Things é elogiado

Joe Keery tem sido muito elogiado pelo papel. Ian Sandwell, do Dibgital Spy, escreveu que “Joe Keery está sensacional no papel e, quando Spree funciona, é por causa dele”.

“Conforme a performance de Keery progressivamente se torna mais diabólica, mas sempre reconhecível, Spree brilhantemente mostra a cultura de influenciadores como o estilo de vida demente que é”, escreveu Nick Allen, do site do saudoso Roger Ebert.

Chris Bumbray, do JoBlo, por sua vez, disse que o filme é “uma bem-feita comédia de humor mórbido, com uma atuação fantástica de Joe Keery”.

Meagan Navarro, do Bloody Disgusting, criticou o filme, dizendo que ele acaba ficando cansativo.

Spree parece um episódio estendido de Black Mirror. Um que começa como uma comédia maravilhosa, que aproveita da sanguinolência, mas acaba se estendendo por tempo demais. Recebemos essa mensagem antes e, no fim, parece vazia”.

Spree é dirigido por Eugene Kotlyarenko, com produção executiva de Drake.

O filme ainda traz David Arquette, da franquia Pânico e Mischa Barton, de The OC.

A comédia já estreou em Sundance, em 2020, e chegará aos cinemas e plataformas online em 14 de agosto de 2020, nos EUA.