A representatividade LGBTQIA+ tem aumentado em filmes de Hollywood, mas a jornada pela igualdade ainda é longa. Nem sempre essa representação é feita direito, como é o caso de Star Wars: A Ascensão Skywalker, segundo Josh Boone, diretor do filme da Marvel, Os Novos Mutantes.

O diretor do filme derivado de X-Men disse que o muito noticiado beijo lésbico em Star Wars: A Ascensão Skywalker é “vergonhoso”.

“É somente alguém no plano de fundo e [os cineastas] ficaram tipo, ‘vamos criar artigos disso, como se fosse algo que você deveria prestar atenção’”, disse Boone ao TooFab.


Ele acrescentou que o romance entre personagens de mesmo gênero em Os Novos Mutantes foi trabalhado de forma melhor.

“Escrevemos isso porque os personagens dos quadrinhos têm uma conexão íntima telepática e parecia a coisa certa a se fazer, e foi mais gentil e algo ligado ao amadurecimento, do que algo sexual”, disse o diretor de Novos Mutantes.

Apesar dessas declarações, o diretor recentemente foi criticado por mudar a etnia do Mancha Solar. Originalmente, trata-se de um personagem negro, que é interpretado por ator branco no filme.

Representatividade importa

Quando se trata de representatividade LGBTQIA+, a Disney e a Marvel estão deixando muito a desejar e Os Novos Mutantes (que era da Fox), com a brasileira Alice Braga, corrige um pouco disso.

No filme, veremos um relacionamento entre Rahne Sinclair (Maisie Williams, de Game of Thrones) e Danielle Moonstar (Blu Hunt), o que foi confirmado em painel do Comic-Con@Home.

E como Os Novos Mutantes deve acertar onde os filmes anteriores da Marvel erraram? O relacionamento das duas personagens será explícito e estará no centro do filme e não relegado a figurantes ou personagens secundários com poucos minutos em tela.

“Foi realmente maravilhoso poder ver um relacionamento como esse em […] um mundo de super-heróis e foi ótimo ver essas duas mulheres frágeis protegendo uma a outra, trazendo a luz em cada uma delas”, disse Maisie Williams durante o painel.

Resta aguardar para saber se essa promessa de mais representatividade LGBTQIA+ será, de fato, cumprida.

Os Novos Mutantes estreia em setembro, se não for adiado novamente.